Tamanho do texto

Atacante do Vasco destaca mérito do time alvinegro, adversário de domingo na final da Taça Rio

Muito se falou e badalou a força de Flamengo , Vasco e Fluminense no futebol carioca. Talvez em razão da participação dos três clubes na Copa Libertadores . “Esquecido”, o Botafogo , disputando, além do Campeonato Carioca , somente a Copa do Brasil, seria, na teoria, a quarta força do Rio. Engana-se, no entanto, quem pensa que em São Januário o time alvinegro é subestimado. Adversário de domingo na final da Taça Rio, a equipe de Loco Abreu ganhou o respeito dos cruzmaltinos.

Leia mais : Vasco mostra sua força com vários heróis nos momentos decisivos

Alecsandro marcou 15 gols em 2012
AE
Alecsandro marcou 15 gols em 2012
Alecsandro defendeu o adversário. Sem achar que o Botafogo seria uma presa fácil, o camisa 9 destaca a boa fase do Botafogo. Se chegou à final, advertiu o atacante, é porque tem mérito. E no Engenhão, a atenção será a mesma aplicada contra o rival rubro-negro ou o Fluminense, campeão do primeiro turno sobre o Vasco, após vitória de 3 a 1 .

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“A gente não vê nenhum concorrente como primeira força, segunda força ou terceira força. A gente não pode deixar de levar em consideração que o Botafogo está invicto, penso que é uma grande equipe, fez algumas boas exibições, outras ruins. Mas chegou forte e em condições de ser campeão”, frisou Alecsandro, referindo-se às 21 partidas este ano sem perder nas duas competições que vem disputando.

Veja também: Críticas ao técnico e ameaça de adeus fizeram de Felipe titular

No primeiro turno, o Vasco mandou a campo uma formação mista. Conclusão: vitória alvinegra por 3 a 1 . Para Alecsandro, muita coisa mudou desde então. Além de não ter entrado em campo com os titulares naquela oportunidade, o time comandado por Cristóvão Borges vem atingindo um nível maturidade que facilita a distribuição do jogo. Isso devido à convivência do elenco, junto há duas temporadas, e à sequência de jogos.

“Nossa equipe, hoje, está preocupado, primeiro, em entender o jogo. Depois que lemos o que está acontecendo, aí, sim, saímos para o jogo”, comentou o atacante vascaíno, completando: “Hoje, sabemos onde cada um quer receber a bola, o que cada um gosta, sabemos o que o companheiro gosta”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.