Tamanho do texto

Mesmo muito marcado, atacante é destaque nas quartas de final do Paulistão e garante classificação para semifinal contra São Paulo

O Santos viu seu grande astro brilhar mais uma vez e se garantiu nas semifinais do Campeonato Paulista . Com uma assistência de Neymar para Maranhão e um gol do próprio atacante, o time fez 2 a 0 no Mogi Mirim e, no próximo fim de semana vai enfrentar o São Paulo , que no sábado bateu o Bragantino por 4 a 1 no Morumbi .

Leia também: Julio Cesar falha feio e Corinthians é eliminado pela Ponte Preta no Pacaembu

Desde o início do jogo, Neymar foi “perseguido” em campo pelos marcadores do Mogi Mirim. Ao longo da partida, quatro jogadores do Mogi receberam cartões amarelos, todos eles em faltas sobre o atacante. A forte marcação, porém, não impediu que ele fosse decisivou.

No primeiro tempo, aos 22 minutos, o camisa 11 apareceu como garçom, fazendo belo lançamento para Maranhão. O lateral-direito acertou belo cabeceio e abriu o placar. Na etapa final, 10s 25, Neymar resolveu sozinho, ao receber na direita e carregar até a marca do pênalti para chutar e fechar o placar. O gol foi o de número 99 do atacante com a camisa do Santos.

Neymar comemora com os companheiros após marcar o segundo gol contra o Mogi, seu 99º pelo Santos
Futura Press
Neymar comemora com os companheiros após marcar o segundo gol contra o Mogi, seu 99º pelo Santos

Na próxima semana, o time do técnico Muricy Ramalho segue sua rotina de decisões. Na quarta-feira, inicia a disputa das oitavas de final da Copa Libertadores contra o Bolívar, na altitude de La Paz. Depois, com apenas três dias de descanso, enfrenta o São Paulo na semifinal do Paulistão, em jogo que deve acontecer no próximo domingo.

O jogo

Os donos da casa dominaram a posse de bola desde o início do jogo, dando poucas chances de ataque ao Mogi Mirim. Ainda assim, o Santos só começou a ameaçar a partir dos doze minutos, quando Ganso recebeu de Neymar e cruzou par a pequena área, de onde Alan Kardec cabeceou. A bola, porém, saiu acima do gol da equipe do interior.

Aos 18, a melhor chance santista até então. Neymar recebeu passe de calcanhar do lateral-esquerdo Juan e tentou o chute colocado no canto, mas a bola saiu rente à trave defendida por Anderson. No minuto seguinte, o Mogi teve sua única oportunidade nos 45 minutos iniciais. O meia Felipe recebeu na intermediária e chutou forte, mas viu Rafael espalmar para escanteio sem dificuldade.

Perseguido pela marcação forte dos defensores do Mogi, Neymar encontrou espaço para brilhar como “garçom” e, aos 22, iniciou a jogada que abriria o placar para o Santos. O atacante recebeu na esquerda, levantou a cabeça e fez lançamento perfeito para Maranhão, que entrava pela direita da grande área. O lateral-direito cabeceou bem, colocando a bola longe do alcance de Anderson e abrindo o placar na Vila.

À frente no placar, o Santos foi para cima na metade final do primeiro tempo tentando liquidar a partida, mas parou na boa atuação do goleiro rival. Aos 30 e aos 35 minutos, o goleiro foi o principal responsável por evitar o segundo gol santista, primeiro ao defender chute de Neymar e, depois, ao espalmar para escanteio um chute de Juan. Assim, o intervalo chegou mesmo com o 1 a 0 para os anfitriões.

No início da segunda etapa o Mogi pareceu entrar mais ligado e equilibrou as disputas no meio de campo, dificultando a chegada do Santos no ataque. O que não mudou foi a pegada na marcação, que aos 20 minutos resultou em muita reclamação de Ganso após mais uma falta em Neymar.

Esse equilíbrio, porém, durou pouco. Aos 25, Neymar decidiu novamente, e dessa vez como artilheiro. Ele recebeu a bola na direita, avançou cortando em direção à meia-lua da área do Mogi, invadiu a área, driblou o último marcador e empurrou para o fundo das redes.

Foi o gol número 99 de Neymar com a camisa do Santos. E o gol da tranquilidade do time na busca pela vaga para enfrentar o São Paulo na semifinal. No último lance, ele ainda teve a chance de fazer o terceiro do Santos e seu centésimo, mas acabou chutando na trave e o placar ficou mesmo em 2 a 0.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 2 x 0 MOGI MIRIM

Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 22 de abril de 2012, domingo
Horário: 16h (horário de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Mauro André de Freitas
Cartões amarelos: Maranhão e Juan (Santos); Roni, Edson Ramos, Renê e Luis Felipe (Mogi Mirim)

Gols:
SANTOS: Maranhão, aos 22 minutos do primeiro tempo; Neymar, aos 25 minutos do segundo tempo.

SANTOS: Rafael; Maranhão, Edu Dracena, Durval e Juan; Adriano, Arouca (Elano), Ibson e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Alan Kardec
Técnico: Muricy Ramalho

MOGI MIRIM: Anderson; Edson Ramos (Luis Felipe), Tiago Alves, Lucas Fonseca e João Paulo; Val, Baraka, Renê e Felipe; Roni (Jefferson Maranhão) e Hernane
Técnico: Guto Ferreira