iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

17/12 - 08:15

Aposta em revelações faz torcedor sonhar com time inteiro de pratas da casa no Flamengo

Clube da Gávea poderia ter uma verdadeira seleção a seu serviço se repatriasse talentos formados no clube em várias gerações

Thales Soares, iG Rio de Janeiro

O discurso do Flamengo, desde o técnico Vanderlei Luxemburgo até a presidente Patrícia Amorim, é o mesmo. A necessidade de dar maior valor aos jogadores das categorias de base é clara, tanto para rejuvenescer o time, quanto para criar receita com a venda para clubes do exterior. Com muitos jovens formados na base no elenco e pouca perspectiva de reforços, o exercício é quase obrigatório de montar uma equipe apenas com pratas da casa.

O titular no gol seria Marcelo Lomba, que assumiu a posição depois da prisão de Bruno. Rafael Galhardo, Welinton, Marlon e Egídio formariam a defesa. No meio, Rômulo, Lenon, Camacho e Vinícius Pacheco, com Negueba e Diego Maurício no ataque. O jogador mais velho desse time seria Vinícius, que estava emprestado ao Figueirense.

"Estamos conversando sobre reforços, o trabalho está acontecendo. A prioridade é a renovação com os jogadores mais jovens. Eles são o patrimônio do clube. Precisamos pensar no futuro e em nossos jogadores como nos casos do Negueba, Diego Maurício, além das outras promessas da base. O Flamengo sempre investiu na base e tem que continuar assim", disse a presidente.

Em um clube que era conhecido pelo slogan "Craque o Flamengo faz em casa", os frutos do trabalho de várias gerações nas categorias de base estão espalhados pelo mundo. Julio Cesar, Alessandro (Corinthians), Juan, André Bahia e Gilberto; Aírton, Felipe Melo, Ibson e Renato Augusto; Reinaldo e Adriano poderiam formar um esquadrão.

Getty Images
Felipe Melo no banco da Juventus: ele também foi revelado na base flamenguista

Deste time, Gilberto, do Cruzeiro, e Aírton, do Benfica, são os únicos que já chegaram ao clube nos juniores. Mas finalizaram a sua formação no Flamengo, ainda disputando competições nas categorias de base.

"Se não mudar a estrutura, é difícil criar times talentosos. A base é o grande ponto disso tudo. Você tem que se preocupar em treinar fundamentos, em desenvolver os jogadores. Temos uma grande geração nascendo no futebol brasileiro, até 23 anos, e temos que aproveitar isso", disse Luxemburgo.

A ideia do treinador é mesmo renovar. No time titular que encerrou esta temporada, no empate em 0 a 0 com o Santos na Vila Belmiro, Luxemburgo escalou quatro jogadores: o goleiro Paulo Victor, de 23 anos, o zagueiro Welinton, de 21, e os atacantes Negueba, de 18, e Diego Maurício, de 19.

Os resultados do time sub 20 não foram dos melhores, com campanhas ruins no Campeonato Carioca, na Taça OPG e no Brasileiro. Ainda assim, mais jogadores devem ser aproveitados. o volante João Vítor, Galhardo, o zagueiro Marlon e o lateral-esquerdo Jorbison são alguns nomes desta lista. Na falta de reforços importantes, Luxemburgo aposta no velho slogan para fazer o Flamengo brilhar em 2011.


Leia mais sobre: Flamengo Pratas da casa Base Gávea Vanderlei Luxemburgo Patrícia Amorim

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Vipcomm

Renato Augusto, atualmente no Bayer Leverkusen (Alemanha), quando atuava pelo Flamengo

Renato Augusto
Revelado no Flamengo, meio-campista joga atualmente no Bayer Leverkusen, da Alemanha

Topo
Contador de notícias