iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

02/12 - 16:12

Unanimidade a Ney Franco se opõe a rejeição ao sucessor

Marcelo Oliveira assume o Coritiba com a desconfiança da torcida, que sonhava com um treinador de renome para 2011

Altair Santos, iG Curitiba

Anunciado como o substituto de Ney Franco, o técnico Marcelo Oliveira assume o comando do Coritiba com uma taxa de rejeição nunca vista na história recente do clube. Sabedor da oposição que irá enfrentar, o treinador anuncia qual será a sua primeira missão. “Quero conquistar a torcida do Coritiba”, diz.

Marcelo Oliveira não foi escolhido por acaso para substituir Ney Franco, que despediu-se com uma taxa de aprovação de quase 100% para assumir a coordenação das categorias de base da seleção brasileira. O Coritiba viu nele uma espécie de “clone” do antecessor. Além de mineiro, também é diplomático e não tem o hábito de romper contratos. “Buscamos um treinador para um projeto de longo prazo e não para tiro curto”, diz o vice-presidente do Coritiba, Vilson Ribeiro de Andrade.

O anúncio de Marcelo Oliveira, no entanto, frustrou a torcida. Com o clube de volta à primeira divisão, ela queria um nome de maior impacto. Tite e Adílson Batista, que depois vieram a acertar com Corinthians e Santos, respectivamente, encabeçavam a lista dos torcedores. O Coritiba chegou a abrir negociações com Batista, mas recuou quando recebeu a proposta: R$ 400 mil por mês por um pacote fechado que incluía a comissão técnica do treinador.

Oliveira, junto com seu assistente técnico, Tico Santos, e seu preparador físico, Juvenílson de Souza, não custará R$ 100 mil por mês ao Coritiba. O consenso entre a torcida é de que o barato pode sair caro.

A diretoria vê potencial no técnico e se baseia na opinião de Ney Franco. Para ele, Marcelo Oliveira foi quem mais ofereceu dificuldades ao Coritiba em 2010. O clube enfrentou o rival Paraná Clube quatro vezes neste ano, entre Campeonato Paranaense e Série B. Houve uma derrota por 1 a 0, duas vitórias por 1 a 0 e um empate por 0 a 0. “Foram jogos duros e com duelos táticos de forte marcação por parte do time dele. Deixo o Coritiba em boas mãos”, confia Ney Franco. Assim espera a torcida.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias