iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

26/11 - 20:00

Após quatro anos, Lusa busca segundo 'Milagre da Ilha' com novo objetivo

No mesmo estádio do Sport, de onde tenta sair com o acesso à Série A no sábado, time paulista evitou o rebaixamento para a Série C em 2006

Gazeta Esportiva

Ilha do Retiro, 26 de novembro de 2006. Aos 32 minutos do segundo tempo, o Sport ainda vencia a Portuguesa por 2 a 1, quando Rogério empatou. A um minuto do rebaixamento à Série C, o atacante Alex Alves sofreu pênalti, cobrou e garantiu a permanência do rubro-verde na Série B. O que é chamado de "Milagre da Ilha" no Canindé pode ser repetido neste sábado, às 17 horas (Brasília), mas com um objetivo mais nobre: o acesso à primeira divisão do futebol nacional.

Em 2006, o clube era 15ª colocado com 42 pontos, apenas um a mais que o CRB, 17º. O Vila Nova, com a mesma pontuação, era o 16º, e Guarani, Paysandu e São Raimundo estavam nas últimas posições, com 41 pontos. Desta vez, a Lusa ocupa a quinta colocação, precisa vencer o Sport e torcer contra o América-MG para disputar a Série A em 2010.

A situação do clube é muito diferente, como observa o volante Marcos Paulo, que disputou aquela partida da Ilha do Retiro. "A situação é inversa. Estamos felizes por ir para lá lutando pelo acesso. Espero que consigamos um bom jogo, desde o começo, saindo na frente e conseguindo segurar", projetou.

O experiente jogador de 33 anos passou três temporadas no Japão, antes de voltar ao Canindé, e relata que encontrou um clube reconstruído. "(Naquela época) A direção estava assumindo, fazendo uma reformulação muito grande. Caímos no Paulista e, na Série B, não houve sequência. Mudaram muitos jogadores. Este ano não. Foi um grupo unido, com menos mudanças e estamos brigando lá em cima", explicou.

Assim como em 2010, a Portuguesa enfrentará um Sport desmotivado. Se na última rodada de 2010 a equipe pernambucana está sem chances de acesso, em 2006 o rubro-negro já estava garantido na primeira divisão.

O meia Marco Antônio, atual capitão do rubro-verde, fazia parte do elenco leonino, mas não participou do "Milagre da Ilha", pois sentia dores na panturrilha. O jogador revelado pelo São Paulo explica como o Sport encarou aquela partida. "A gente já tinha conquistado o acesso, então foi um jogo que a gente disputou de forma tranquila. Isso é natural do ser humano. Quando você consegue conquistar o seu objetivo, acaba jogando com menos pressão e responsabilidade", admitiu.

A semana anterior à decisão foi tensa no Canindé. Se o rebaixamento à Série C se confirmasse, a diretoria do clube ameaçava fechar o departamento de futebol.

"Lembro que foi uma semana difícil. Precisávamos da vitória de qualquer maneira. A Portuguesa é um clube que sempre apóia bem os jogadores e a gente ficou preocupado a semana inteira, cobrando muito um do outro. Só pensávamos na vitória e em conseguir neutralizar o time deles", lembrou Marcos Paulo.

Em 2006, aos 45 minutos da etapa inicial, Marco Antônio, atualmente no Rio Brando-AC, abriu o placar, mas Preto empatou na sequência. Aos 10 do segundo tempo, Tiago soltou uma bola na área e Fumagalli completou para o gol. Os jogadores rubro-verdes ficaram transtornados pedindo falta no arqueiro.

A Lusa se acalmou e, aos 32, Rogério empatou. Tiago ainda bateu uma falta na trave antes de Alex Alves sofrer o pênalti que garantiu a permanência da Portuguesa na Série B. "Fiquei muito nervoso. Estava 2 a 2 e a gente ficou ansioso para ele bater logo. Para nossa felicidade, do Alex e do clube, ele conseguiu fazer o gol", comemorou o volante.

Desta vez, além de não ter mais objetivos no campeonato, o Sport também sofre com os desfalques. Marcelinho Paraíba e Germano estão suspensos, mas André Leone, Dutra e Ciro retornam. Geninho ainda deve dar chance a jogadores pouco aproveitados, como o goleiro Saulo. De qualquer forma, o trunfo do Leão, como em 2006, é a Ilha do Retiro, onde o clube pernambucano perdeu apenas quatro vezes nesta temporada. "Os clubes do nordeste têm muito isso de aproveitar o estádio. Jogar lá é sempre difícil, uma batalha dura, por isso estamos indo bem conscientes", avisou Marco Antônio, que passou poucos meses no Leão.

A Lusa, por sua vez, tem Fabrício, Maurício e Zé Carlos suspensos, e deve escalar Weverton; Paulo Sérgio, Preto Costa, Thiago Gomes e Athirson (Romano); Glauber, Ademir Sopa, Marco Antônio e Héverton; Dodô e Fabinho.

Ponte já deixou a Lusa na mão
Além da vitória, a Portuguesa conta com a ajuda da Ponte Preta. A Macaca precisa vencer o América-MG, no Moisés Lucarelli, para a Lusa conquistar o acesso. Esta não é a primeira vez que o rubro-verde depende da Macaca. Em 2009, uma vitória do time campineiro sobre o Santos classificaria a equipe do Canindé às semifinais do Campeonato Paulista, mas Kléber Pereira marcou três vezes e o Peixe foi às semifinais, para ser vice-campeão do torneio.


FICHA TÉCNICA
SPORT X PORTUGUESA

Local: Ilha do Retiro
Data: 27 de novembro de 2010
Horário: 17h (Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (PR)
Assistentes: Jose Amilton Pontarolo (PR) e Ivan Carlos Bohn (PR)

SPORT: Saulo; Renato, Igor, Montoya e Dutra; Tobi, Daniel Paulista, Fabrício e Elton; Ciro e Dairo
Técnico: Geninho

PORTUGUESA: Weverton; Paulo Sérgio, Preto Costa, Thiago Gomes e Athirson (Romano); Glauber, Ademir Sopa, Marco Antônio e Héverton; Dodô e Fabinho
Técnico: Sérgio Guedes


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias