iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

03/11 - 22:52, atualizada às 00:31 04/11

Marcelo Martelotte é o único do Santos que ainda diz crer no título

"Prefiro continuar pensando num jogo por vez", afirmou o técnico interino, depois do empate contra o Vitória. Assista ao vídeo abaixo

Agência Estado

Depois de mais um resultado negativo em casa - já são quatro jogos sem vencer -, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, apenas o técnico interino Marcelo Martelotte ainda acreditava numa arrancada milagrosa e na conquista do título do Campeonato Brasileiro. Ao contrário da maioria dos jogadores que reconhece que só resta ao time cumprir tabela e honrar a camisa santista nas cinco rodadas finais.

"Não gostei principalmente do resultado e o torcedor teve razão para vaiar", admitiu Martelotte. "Queríamos ganhar, mas não fizemos o bastante para obter o resultado positivo. Quanto a jogar a toalha, prefiro continuar pensando num jogo por vez", acrescentou. Para o interino, o time perdeu pontos importantes logo depois da conquista da Copa do Brasil, por saber que já estava garantido na Copa Libertadores do ano que vem e por entender que se recuperaria a qualquer momento, o que comprometeu sua situação no Campeonato Brasileiro.

Perguntado sobre o que fazer para motivar um time que não tem chance de ser campeão, não luta por vaga para a Libertadores e nem corre risco de cair, Martelotte disse que empenho é obrigação dos jogadores. "Além disso, honrar a camisa do Santos é até mais importante do que alcançar o campeonato", afirmou o treinador.

Marquinhos, que deu o passe para Neymar marcar o gol santista no empate por 1 a 1 com o Vitória, procurou minimizar as vaias da torcida. "Se vaia me incomodasse, eu não seria jogador de futebol". Mas Rafael considerou injusto o comportamento dos pouco mais de 4.500 torcedores que compareceram à Vila Belmiro. "As coisas passam rapidamente, mas temos que lembrar que conquistamos dois títulos. Quanto ao Brasileiro, realmente ficou difícil", disse o goleiro.

Martelotte perdeu quatro jogadores, suspensos pelo terceiro cartão amarelo, para a partida contra o Atlético-MG, no próximo sábado, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG): Edu Dracena, Alex Sandro, Roberto Brum e Danilo.

Vídeo: Martelotte pede que o time ainda não pense em 2011, enquanto Dracena admite impossibilidade de título


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Divulgação

O técnico interino do Santos, Marcelo Martelotte

O técnico santista
Para o comandante, empenho é obrigação dos jogadores com ou sem título

Topo
Contador de notícias