iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

26/10 - 07:01

Federação Paulista pretende aumentar para R$ 2 milhões taxa de mudança de cidade
Marco Polo Del Nero é contra equipes migrarem de sede. Guaratinguetá foi para Americana e ainda provocou ex-torcedores com mascote do rival

Marcel Rizzo, enviado iG em Guaratinguetá

A FPF (Federação Paulista de Futebol) é contra a mudança de sede dos clubes de futebol. Em 26 de abril deste ano, o presidente Marco Polo Del Nero aumentou o valor da multa para a entidade que migrar de cidade: passou de R$ 300 mil para R$ 800 mil, valor que será pago pela Sony Sports para que o Guaratinguetá vire Americana.

“Mas estamos estudando aumentar ainda mais, talvez para R$ 2 milhões”, explicou Isabel Tanese, assessora de Marco Polo Del Nero. O assunto será discutido no começo de 2011.

Marcel Rizzo
Estádio Dario Rodrigues Leite, em Guará, que pode não ter time para jogar em 2011

Há três semanas, torcedores do Guará estiveram na sede da Federação Paulista de Futebol e pediram para que o valor chegasse a R$ 5 milhões. “Dessa maneira nenhum clube teria dinheiro para ficar mudando de sede”, disse Gledson Guedes, presidente da Fúria Tricolor, uma das organizadas do Guaratinguetá.

Desde 2005, quando a FPF criou a taxa para mudança de sede, foram oito alterações, contando já a do Guaratinguetá. Veja abaixo a lista dos clubes que trocaram de cidade:

- o Sumareense deixou Sumaré e virou Boa Vista em São João da Boa Vista (2005)
- o Votuporanga deixou essa cidade e se transformou em SEV de Hortolândia (2006)
- o Cubatense saiu de Cubatão e rumou para Itapevi como Atlética Montana (2008)
- outra mudança do Boa Vista, que deixou São João e foi para Nova Odessa (2009)
- o Campinas do ex-atacante Careca virou Sport Club Barueri (2010)
- o Grêmio Barueri foi para Presidente Prudente (2010)
- o Sport Clube Paulista deixou Campo Limpo e foi para Cotia (2010)

Provocação
O Americana Futebol Ltda já tem sede, segundo o presidente José Eduardo Ferreira. Ele manterá o cargo no novo clube. Os jogos serão realizados no estádio Décio Vitta e desta vez a Sony Sports só alugará o estádio para as partidas, já que dividirá o local com o tradicional Rio Branco. Em Guará, a empresa administrada o campo pagando R$ 8 mil de aluguel por mês.

Divulgação
Escudo do Americana, com a águia que irritou os torcedores do Guaratinguetá

“A torcida do Rio Branco entrou em contato conosco para fazermos um protesto em Americana na estréia do novo time, em 2011”, disse Felipe Augusto Rossafa, sócio torcedor do Guaratinguetá.

Um detalhe intrigou os torcedores do Vale do Paraíba: na apresentação do escudo do novo clube foi apresentado como mascote uma águia (o símbolo do Guará é uma garça). “A águia é o mascote do nosso principal rival, o São José. Só pode ter sido uma provocação do Sony”, disse Rossafa. O iG procura desde semana passada o empresário Sony Douer, mas não o encontrou. Ele não tem freqüentado os jogos do Guará com medo de represália da torcida.

Por enquanto, Guaratinguetá está sem clube profissional em 2011. Um empresário da cidade chamado Dado Oliveira pretende fundar um clube chamado AD Mantiqueira, que se filiaria à Federação Paulista de Futebol e disputaria a Segunda Divisão (que, na verdade, equivale à Quarta Divisão, depois das séries A, A2 e A3). Mas alguns torcedores do Guará atual pretendem encontrar investidores para criar novamente o Guaratinguetá Esporte Clube.


Leia mais sobre: Guaratinguetá Americana Federação Paulista de Futebol

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Marcel Rizzo

José Eduardo Ferreira, presidente do Guará que terá o mesmo cargo à frente do Americana

Cartola
José Eduardo Ferreira, presidente do Guará que terá o mesmo cargo à frente do Americana

Topo
Contador de notícias