iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

25/10 - 12:39

Grêmio foi adversário mais difícil que o Inter frente ao Santos de Pelé

Dupla Gre-Nal enfrentou o Rei do futebol em 23 partidas. Entre 1957 e 1974, gremistas venceram 6 e perderam 7

Altair Santos, especial para o iG

Nos 70 anos de Pelé, a dupla Gre-Nal não foi esquecida. Nas estatísticas do Rei, ela aparece com números distintos. O Grêmio foi o que mais enfrentou o Santos no período em que a camisa 10 eternizou-se no clube paulista.

Entre 1957 e 1974, os gremistas se confrontaram com os santistas 15 vezes. Nunca foi um duelo fácil para Pelé. Houve 6 vitórias do Grêmio, dois empates e 7 vitórias do Santos. A vantagem do clube paulista também se evidencia no números de gols marcados: 29 contra 19 dos gaúchos.

Houve quatro goleadas na história do confronto na era Pelé. Em 1957, o Santos fez 5 x 0; em 1958, o Grêmio ganhou por 4 x 0; em 1959, os santistas devolveram um 4 x 1 e em 1973 houve um 4 x 0. Nestas goleadas, Pelé, que marcou 10 gols no Grêmio, só balançou as redes em 1973, quando fez 2.

Porém, na maior parte dos duelos contra o Grêmio, Pelé não marcou gols. Os gremistas atribuem isso ao zagueiro Airton Pavilhão, que jogou no Grêmio de 1954 a 1967, com uma interrupção em 1960, quando foi atuar no Santos. Foi Pelé quem recomendou o reforço, após levar um “chapéu” de Pavilhão no 0 a 0 de 29 de novembro de 1959.

Só que, se Pelé não colocava medo em Airton, viajar de avião o deixava apavorado. Por isso, ele resolveu deixar o Santos ainda em 1960 e retornar ao Grêmio. Naquela época, o clube gaúcho pouco viajava. No máximo se deslocava para torneios em Santa Catarina e no Paraná. Nestes casos, quando a delegação ia de avião, Airton Pavilhão – o homem que sabia marcar Pelé - ia de carro ou de ônibus.

No Internacional não houve um Airton Pavilhão, mas nem precisava. O que a estatística mostra é que houve poucos confrontos entre o clube gaúcho e o Santos de Pelé. Foram oito – a maioria deles depois que foi instituído o Campeonato Brasileiro, em 1971. Antes, ocorreram 3 duelos: em 1958, 5 x 1 para o Internacional; em 1967, 5 x 1 para o Santos, e em 1968, 2 x 0 para o Santos. 

O duelo de 1958 é considerado inesquecível para os torcedores do Internacional, pois, além de o clube golear o Santos, naquele 28 de setembro Larry brilhou mais do que Pelé e marcou três gols na goleada por 5 x 1.

Nos oito duelos do Santos de Pelé contra o Internacional, os santistas ganharam 4, empataram 2 e perderam 2. Houve 14 gols do clube paulista – 3 deles marcados por Pelé - contra 10 dos gaúchos. No Campeonato Brasileiro de 1971, ocorreram os confrontos mais equilibrados, com dois empates entre as equipes e uma vitória do Internacional por 1 x 0.

Veja o retrospecto da dupla Gre-Nal contra o Santos de Pelé:

Grêmio
15 jogos
6 vitórias gremistas
7 vitórias santistas
2 empates
19 gols do Grêmio
29 gols do Santos
10 gols de Pelé

Internacional
8 jogo
2 vitórias do Internacional
4 vitórias do Santos
2 empates
10 gols do Inter
14 gols do Santos
3 gols de Pelé

Fonte: revista Placar


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias