iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

20/10 - 16:55

Comitê de Ética da Fifa suspende membros e anuncia novas investigações

Presidente da entidade diz que vai eliminar corrupção e pede para que amantes do futebol não deixem de acreditar na credibilidade da organização

Francisco De Laurentiis, iG São Paulo

A Fifa anunciou na tarde desta quarta-feira que Amos Adamu e Reynald Temarii, membros do Comitê Executivo da entidade que estão sendo investigados por suposta venda de votos para eleição das sedes das Copas 2018 e 2022, foram suspensos preventivamente por 30 dias, com possibilidade de novo gancho de mais 20 dias. A decisão, tomada na cidade suíça de Zurique pelo Comitê de Ética da Fifa, foi unânime.

Outros membros do Comitê Executivo suspeitos de terem se envolvido em situações de compras de voto também foram suspensos temporariamente. Amadou Diakite, Slim Aloulou, Ahongalu Fusimalohi e Ismail Bhamjee serão investigados pela Fifa, assim como Adamu e Temarii.

"A decisão foi beseada na lógica de tolerância zero com violações do nosso código de ética. Isso suja a imagem da Fifa. Precisamos respeitar todos os profissionais de futebol, e também aqueles que jogam apenas por diversão", disse Claudio Sulser, responsável pelo Comitê de Ética. Ele assegurou que as investigações serão confiáveis: "Não vamos trabalhar com base em boatos e 'ouvi dizer'."

A organização irá marcar novas reuniões entre 15 e 17 de novembro, quando o caso deve ser resolvido definitivamente. "Queremos que o comitê de ética investigue bem para que não haja suspeitas sobre a decisão que será tomada em 2 de dezembro", disse o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, citando o dia no qual serão escolhidas as sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022.

AFP
Claudio Sulser (esq.) e Jérome Valcke anunciaram a decisão da Fifa nesta quarta-feira

"Hoje (quarta-feira) é um dia triste para o futebol e para a Fifa. Temos que ter respeito pelos acusados e deixá-los preparar sua defesa. Isso não será um julgamento público e pedimos respeito", disse o ex-jogador Sulser. "Amo jogar futebol, por isso estou triste com tudo isso", afirmou o suíço, grande ídolo do Grasshopper, clube de futebol de seu país.

Segundo Sulser, Adamu e Temarii foram investigados na reunião que precedeu a entrevista e deram suas versões ao Comitê de Ética. O suíço também afirmou que o jornal inglês "Sunday Times", cujos repórteres denunciaram o esquema dos membros da Fifa, liberou uma versão completa do vídeo gravado com câmera oculta. As gravações também estão sendo usadas pela entidade máxima do futebol nas investigações.

Em pronunciamento, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse que organização agiu rápido para resolver o caso. "Como presidente da Fifa, é minha obrigação proteger a entidade de manipulação e mau comportamento. Reagimos imediatamente ao problema (de corrupção) e o Comite de Ética trabalhou o dia todo para chegar à decisão de suspender os membros".

EFE
Sulser e Valcke mantiveram discurso afinado: "Todos querem um jogo limpo"

O mandatário ainda defendeu a entidade máxima do futebol, da qual é presidente desde 1998: "Vocês dizem que a Fifa é corrupta. Somos reconhecidos como uma entidade esportiva exemplar. Deixem-nos fazer nosso trabalho e resolveremos a situação. Milhares de fãs esperam que retomemos nossa credibilidade e estamos trabalhando para isso. Confiem em nós”, afirmou.

O secretário-geral Jérôme Valcke afirmou que nada vai mudar pelos lados da entidade. Perguntado se a Fifa iria adotar um sistema de votação totalmente transparente para a escolha das sedes, o francês foi irônico. "Que tal fazer uma votação pública, com as pessoas levantando a mão?", disse, sorrindo. "Temos 24 membros e usamos um sistema de votos secretos. Vamos manter desse jeito. O processo de escolha de 2018 e 2022 é limpo e honesto”, completou.

A Copa de 2018 será realizada na Europa, com quatro candidaturas participando da eleição: Inglaterra, Rússia, Espanha/Portugal e Bélgica/Holanda. E o Mundial de 2022 está sendo disputado por Austrália, Japão, Catar, Coreia do Sul e Estados Unidos.


Leia mais sobre: Fifa Claudio Sulser Amos Adamu Reynald Temarii Comitê de Ética Joseph Blatter Jérôme Valcke

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AFP

Joseph Blatter, presidente da Fifa, em pronunciamento após coletiva sobre casos de corrupção na e...

Joseph Blatter
Presidente da Fifa disse que a entidade é exemplar e pediu "confiança" nas investigações

Topo
Contador de notícias