iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

19/10 - 09:00

Dupla Atletiba trava batalha por novos sócios-torcedores
Atlético-PR e Coritiba disputam para ver qual deles termina o ano com mais associados. Para isso, marketing dos clubes ganha status de craque

Altair Santos, especial para o iG

O Atletiba, tradicional clássico paranaense entre Atlético e Coritiba, ganhou um novo campo de batalha. Agora, os dois clubes duelam para ver quem atrai mais sócios-torcedores até o final do ano. Animado com a adesão após a volta ao Couto Pereira, que fez o número de sócios saltar de 8 mil para 17 mil, o Coritiba atualmente investe para ultrapassar o rival.

Segundo Roberto Pinto Júnior, diretor de marketing do Coritiba, a meta do ano varia entre 20 mil e 25 mil sócios-torcedores. Para isso, o clube investiu pesado para atrair a torcida. “Fizemos um forte aporte em mídias, com televisão, rádio, outdoor, internet e telefonia móvel. Temos ainda os pontos de atendimento móvel, que são carros configurados com nossa campanha. Eles circulam pela capital e pela região metropolitana angariando torcedores. Assim, vamos ao consumidor e não esperamos mais que eles venham ao estádio”, explica o dirigente.

Pela capacidade do Couto Pereira, o Coritiba tem potencial para ter 30 mil sócios-torcedores. Já o Atlético Paranaense, dos 20.998 lugares disponíveis para sócios na Arena da Baixada, tem hoje uma ocupação de 19.458. Segundo o diretor de marketing do clube, Paulo César Verardi, essa é a diferença entre os dois clubes. “O Coritiba está num estágio de buscar aumentar sua massa de associados. Já o Atlético tem uma massa de associados consolidada, que só não se expande por causa do limite físico imposto pelo estádio”, diz.

Para 2011, o Atlético enfrentará um desafio para manter seus associados. O clube terá de fechar a Arena da Baixada por um ano e meio, a fim de que o estádio seja concluído e adequado para a Copa do Mundo de 2014. Quando for reaberto, comportará 41 mil lugares – segundo o projeto original. Verardi diz que, neste ano e meio em que os atleticanos ficarão longe da Arena, a campanha para manter os sócios vai apelar para o emocional. “Será um forte apelo emocional e econômico, mostrando que o momento é de ele se manter junto ao clube, pois quando o estádio reabrir estará maior e mais confortável do que já é”, afirma o diretor de marketing.

A expectativa do Atlético é de vender os novos 20 mil lugares do estádio em um período de seis meses, quando a nova Arena da Baixada for concluída. “Existe um reconhecimento claro de que temos potencial de mercado para isso”, diz Paulo César Verardi. Já o plano do Coritiba, a partir de 2011, é melhorar o conforto do Couto Pereira para atrair mais sócios. O projeto é fazer com que o estádio tenha 100% de cadeiras em seu espaço. “Quanto mais comodidade o clube oferecer, fica mais fácil nos consolidarmos como o clube paranaense com mais sócios”, diz Roberto Pinto Júnior, dando o tom da nova batalha do Atletiba.


Leia mais sobre: Atletiba Atlético-PR Coritiba

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

atletiba

Torcida do Coritiba
Meta do clube é chegar, neste ano, a algo entre 20 mil e 25 mil sócios-torcedores

Topo
Contador de notícias