iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

12/09 - 22:30

Neymar dá chapéu de carretilha, gera confusão e desabafa no Twitter
"Chateado, estou cansado de tudo", disse atacante no Twitter, que além das jogadas de efeito, discutiu com os adversários no final do jogo

Samir Carvalho, iG São Paulo

O atacante Neymar mais uma vez "roubou a cena" em uma partida do Santos. No duelo contra o Ceará, neste domingo, no Estádio do Castelão, o camisa 11 chamou a atenção pelas jogadas individuais e dribles contra os marcadores. Se não bastasse, após o término da partida, o atacante discutiu com os jogadores cearenses e quase iniciou uma briga generalizada no gramado.

Após a confusão no campo, que teve uma suposta agressão de um policial militar no meia Marquinhos, Neymar desceu para o vestiário e pelo celular desabafou no Twitter. "Chateado, estou cansado de tudo", escreveu o jogador, que após receber várias faltas no jogo, tentou uma jogada de efeito no defensor, que o marcava forte no primeiro tempo da partida.

Neymar parou a bola na lateral do campo e depois de balançar na frente do zagueiro, o atacante tentou dar um "chapéu de carretilha" no adversário. O jogador reclamou de um tapa no rosto, mas o árbitro Heber Roberto Lopes, que estava em cima do lance, deixou o jogo seguir e não marcou a falta.

Neymar, que vem criando polêmicas com os adversários e até com os companheiros de time por causa dos dribles durante os jogos do Santos nesta temporada, recebeu o apoio do técnico Dorival Júnior e dos jogadores santistas, após o lance de efeito no jogo contra o Ceará.

"Quando a bola está rolando, ele pode fazer o que quiser. O defensor que tem que tirar a bola dele", disse o zagueiro Edu Dracena, que repreendeu Neymar, quando o atacante deu um chapéu no volante Marcinho Guerreiro, do Avaí, com o jogo parado, na Vila Belmiro, recentemente.

Questionado se passaria alguma orientação a Neymar por causa do lance, Dorival defendeu o jogador e ainda acusou conivência da arbitragem. "Estamos indo a campo para jogar futebol e se o Neymar é parado com tantas faltas, caracteriza-se o anti-jogo. Sabemos que não existe punição na arbitragem, mas algo precisa ser feito, porque quando não há punição o adversário sai com vantagem nesse quesito", disse.

 


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias