iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

12/08 - 16:02

Seleção de judô vive clima do mundial nos treinos em SP

Equipe vai disputar o Campeonato Mundial Sênior, de 9 a 13 de setembro, no Japão

Gazeta Esportiva

A seleção brasileira de judô está reunida em São Paulo, onde participa dos últimos treinamentos visando ao Campeonato Mundial Sênior, de 9 a 13 de setembro, no Japão. O embarque dos 17 atletas será no próximo dia 28 de agosto e aclimatação será feita em Tóquio, com treinos diários na tradicional universidade Kodokan.

Em São Paulo, a equipe já sente o clima da competição mais importante do ano. "Já ficamos mais juntos, com uma energia boa. Esse encontro antes do embarque é bom para nós", avaliou Tiago Camilo, campeão mundial em 2007 entre os meio-médios.

Dono de duas medalhas olímpicas (prata em Sydney-2000 e bronze em Pequim-2008), Camilo preferiu não projetar o próprio desempenho. "Não prevejo resultado. Gosto de competir e de dar ippon. Vou lutar para me sentir bem e dar meu melhor. O resto é consequencia", sentenciou.

Prestes a disputar seu primeiro Mundial Sênior, Hugo Pessanha garante não estar ansioso. O judoca carioca competirá na mesma categoria de Camilo, uma vez que o novo regulamento da Federação Internacional de Judô permite a cada pais ter até dois atletas por peso.

"A ansiedade não é tão grande porque estamos habituados a competir no circuito mundial, que reúne os mesmos atletas. Mas é claro que o fato de ser no Japão, berço do judô mundial, faz da competição algo especial", diz Pessanha, que também aprova o contato com seus companheiros de equipe antes do embarque. "É um clima muito positivo, em que todos têm o mesmo objetivo e querem o melhor no treino", continua.

Com dois representantes em três das 14 categorias, o Brasil levará um recorde de 17 judocas ao Mundial do Japão. A seleção brasileira no Mundial de Tóquio terá: Felipe Kitadai (60kg), Leandro Cunha (66kg), Bruno Mendonça (73kg), Leandro Guilheiro (81kg), Flávio Canto (81kg), Tiago Camilo (90kg), Hugo Pessanha (90kg), Luciano Correa (100kg), Walter Santos (+100kg), Rafael Silva (+100kg), Sarah Menezes (48kg), Erika Miranda (52kg), Rafaela Silva (57kg), Mariana Silva (63kg), Maria Portela (70kg), Mayra Aguiar (78kg) e Maria Suellen Altheman (+78kg).

"Da mesma forma que o Brasil está levando dois judocas em algumas categorias, o mesmo acontece com times fortes como Japão, Rússia, Coréia... Vai ser um Mundial muito forte", avalia o técnico da equipe masculina, Luiz Shinohara.

Outro grande medalhista olímpico sabe da quantidade e qualidade dos adversários que terá pela frente. "Vai ser o Mundial mais cheio e disputado da história", prevê Flávio Canto, que volta a disputar um Mundial depois de sua última participação em 2003. "Fico feliz de poder viajar com o Leandro Guilheiro (também no meio-médio), meu grande amigo. Vamos torcer sempre um pelo outro, a não ser se estiver lutando contra", completa Canto.

Quem sabe que não terá vida fácil é a ligeiro Sarah Menezes. Em sua categoria, há nada menos do que cinco japonesas entre as dez melhores do mundo. "O Japão aproveitou bem a mudança de regras e está se destacando. Mas estou pronta para buscar meu espaço", afirma ela, garantindo não se importar com a torcida que certamente lotará o ginásio para incentivar os japoneses. "Sou bastante concentrada e só ouço a voz do técnico quando estou lutando", diz a piauiense.

Esse será o primeiro Campeonato Mundial já valendo pontos para o ranking de classificação olímpica (ouro 500 pontos, prata 300 pontos, bronze 200 pontos, quinto lugar 100 pontos, sétimo lugar 80 pontos). Se os Jogos de Londres fossem hoje, todos os atletas convocados para Tóquio estariam dentro do índice determinado (entre as 13 melhores no feminino e os 22 melhores do mundo no masculino, em alguns casos, levando em consideração os descartes). Diferentemente dos anos anteriores, a vaga para Londres 2012 é do atleta e não mais do país.

O Brasil soma 19 medalhas em Campeonatos Mundiais Sênior de Judô: quatro ouros, duas pratas e 13 bronzes. Nas duas últimas vezes em que o Campeonato Mundial Sênior foi disputado no berço do judô mundial, o Brasil subiu ao pódio: bronze em Osaka-2003 com Mario Sabino, Carlos Honorato e Edinanci Silva e bronze em Tóquio-1995 com Danielle Zangrando.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias