iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

03/08 - 10:02

Mineiros vivem incômodo jejum de títulos, mas apostam em 2010
O último título de expressão de um grande time do estado foi conquistado há quase sete anos

Emerson Rodrigues, especial para o iG

A pressão dos torcedores mineiros para que as diretorias façam times fortes tem se tornado cada vez maior. A explicação é a falta de troféus recentes de âmbito nacional e internacional, tanto na sala de Atlético-MG quanto de Cruzeiro. O último título de expressão cruzeirense foi o Brasileiro de 2003. Já os atleticanos amargam uma fila desde 1997, quando conquistaram a Copa Conmebol.
 
Marcelo Dias, torcedor do Atlético-MG, afirma que o clube foi mal administrado, mas confia em um futuro melhor. “A equipe passou por diversos problemas políticos e sua dívida aumentou muito. Ricardo Guimarães e o Ziza (Valadares) acabaram com o clube”, disse. “Eu espero que o Kalil melhore a nossa situação. Pelo menos o Mineiro nós conquistamos”, falou entusiasmado.

De fato, o Atlético passou por muitos problemas internos, que explodiram na administração de Ziza Valadares em 2007. O ex-presidente renunciou sob a alegação de ameaça de morte.  Antes da gestão de Ziza, entretanto, o Atlético já havia amargado a queda para a Série B em 2005, contando com jogadores tidos “medalhões” em seu elenco. Se não bastasse, já vinha de eliminações precoces na Copa do Brasil para times como Santo André e Ceará. Na Sul-Americana, o alvinegro nunca sequer chegou a fase internacional.

Natália Cordeiro, torcedora do Cruzeiro, acha que o problema da falta de títulos está na sequência de treinadores ruins que a equipe teve após a saída de Luxemburgo, em 2003. “O problema são os técnicos que nunca souberam armar times vencedores. O elenco de 2003 não foi um time caro, mas tinha comando”, disse. 

O Cruzeiro passou perto de um título de expressão com boas campanhas nos Brasileiros 2007, 2008 e 2009. O time celeste também foi semifinalista da Copa do Brasil em 2005, mas acabou eliminado pelo Paulista Jundiaí, e vice-campeão da Libertadores em 2009, perdendo a final para o Estudiantes, da Argentina. 

Visão dos dirigentes

Apesar dos longos anos sem títulos, os dirigentes mineiros acreditam na reviravolta. O presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, afirmou que o clube luta pelo Campeonato Brasileiro 2010. "Acreditamos sim, queremos sim, temos a ambição sim. Trabalhamos para isso, somos organizados, temos estrutura, temos pagamento em dia, temos equipe, temos comissão técnica. Então, estamos trabalhando mineiramente para sermos campeões brasileiros", disse.

Já pelo lado cruzeirense, o gerente de futebol Valdir Barbosa acredita que o clube tem passado por reformulações. “Nós mantivemos a base do time vice-campeão da Libertadores e acertamos onde achávamos que tínhamos carências”, falou. “Nos últimos três anos, o Cruzeiro tem chegados nas cabeças, brigando por títulos”, concluiu. 


Leia mais sobre: Cruzeiro Atlético-MG

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Getty Images

us cruzeiro libertadores 2009

Cruzeiro
Time vem batento na trave e chegou ao vice da Copa Libertadores no ano passado

Topo
Contador de notícias