iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

30/07 - 16:34

Amuleto do Inter, Giuliano mira Londres 2012

Para o meio-campista, eventual conquista da Libertadores pode abrir portas na seleção olímpica de Mano Menezes

Altair Santos, especial para o iG

Ele já ganhou a fama de amuleto do Internacional. Com 4 gols marcados na Libertadores deste ano, quase todos decisivos, o meio-campista Giuliano, 20 anos, vê na competição a porta de entrada para a Olimpíada de Londres, em 2012. Na avaliação do jogador, o título intercontinental pode ajudá-lo a se firmar na seleção olímpica de Mano Menezes. Pela ordem, as prioridades de Giuliano são títulos pelo Inter, a Olimpíada, a Copa 2014, o futebol europeu e um filho. É o que ele revela na entrevista a seguir.

iG: Você começa a se destacar no Inter. Acha que pode ter uma chance na seleção olímpica que vai disputar Londres 2012?
Giuliano: Olha, vou confessar que esse é um dos meus objetivos principais. Ainda faltam dois anos e, como tenho idade olímpica, acho que se seguir evoluindo posso atingir a meta.

iG: O fato de você não ter sido lembrado pelo técnico Mano Menezes na primeira convocação não o preocupa?
Giuliano: Não, de jeito nenhum. Acho que a convocação é uma conseqüência. Preciso me concentrar em fazer um bom trabalho no Inter para que as oportunidades na seleção surjam. Estou bem tranqüilo quanto a isso. Sei que na hora certa o Mano Menezes vai olhar com carinho para mim e lembrar meu nome.

iG: E jogar no futebol europeu, como está isso em sua cabeça?
Giuliano: Eu tenho contrato com o Inter até 2014. Sinceramente, sair do clube agora não é meu objetivo principal. Antes, acho que tenho que deixar meu nome aqui. E isso só virá com conquistas importantes, como ganhar uma Libertadores ou um Brasileiro. Acho que se ficar até o final do contrato também tenho mais chances de pegar seleção. Se um dia eu for para o futebol europeu, só se for para jogar numa grande equipe da Inglaterra, da Espanha ou da Itália.

iG: Então dá para dizer que suas prioridades, pela ordem, são título pelo Inter, Londres 2012, seleção principal e um grande clube europeu?
Giuliano: É isso, e tem mais um: ter um filho. Casei faz sete meses, e por enquanto não penso em filho. Depois de atingir esses objetivos, daí sim.

iG: Você é arrimo de família?
Giuliano: Graças a Deus meus pais criaram os oito filhos com muito trabalho. Hoje, claro, ajudo eles, assim como meus irmãos. Tenho quatro irmãos e três irmãs. Agora mesmo estou ajudando dois deles a engrenar no futebol. São o Everton, de 21 anos, lateral-direito, e o Nilson, 16 anos, meia-atacante. A gente sabe que é difícil sair um jogador na família, quanto mais três. Mas a gente vai tentar.
 
iG: Eles estão em Curitiba?
Giuliano: Sim. O Nilson, que é mais novo, quero trazer para cá (Porto Alegre). O Everton está vendo algo no Paraná Clube, que é o clube que me revelou.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AFP

Giuliano celebra gol anotado sobre o time do São Paulo

Giualiano
Meia fez o gol da vitória do Inter sobre o São Paulo, quarta-feira, no Beira-Rio

Topo
Contador de notícias