iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

21/07 - 23:56, atualizada às 07:55 22/07

Corinthians erra, perde para o lanterna e tem liderança ameaçada

Com técnico cotado para assumir a seleção, líder do Brasileiro levou 3 a 1 do Atlético Goianiense e perdeu invencibilidade no torneio. Veja os gols no vídeo

Gazeta Esportiva

Diante da pior equipe do Campeonato Brasileiro, o Corinthians vacilou feio. A equipe errou muito e, em decorrência disso, acabou derrotada por 3 a 1 pelo Atlético Goianiense na noite desta quarta-feira, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia. Assim, vai-se embora a invencibilidade do time, que ainda passa a ter a liderança da competição ameaçada: pode ser ultrapassado pelo Fluminense.

Com o resultado, o Corinthians permanece na ponta da tabela, com 21 pontos. O Fluminense, que tem 19, entra em campo nesta quinta-feira para pegar o Cruzeiro precisando vencer para assumir a liderança. O Atlético-GO acabou premiado pela ousadia apresentada diante do líder. O técnico Roberto Fernandes escalou o time com três atacantes e soube aproveitar as falhas do alvinegro.

No lance do primeiro gol, Júlio César saiu mal do gol e fez pênalti em Rodrigo Tiuí. Robston converteu. Iarley empatou em belo lance, mas o Corinthians errou demais no segundo tempo. Danilo tentou virar a bola no meio-campo e acertou o árbitro Gutemberg Fonseca. A bola sobrou para os jogadores do Atlético e, na sequência, Pedro Paulo desempatou.

Chicão desperdiçou outro pênalti - na última rodada, bateu para fora contra o Atlético-MG. Poderia ter empatado. Já no terceiro gol, a zaga parou e o atacante Pedro Paulo ficou livre na área. Precisou apenas tocar na saída de Júlio César para Marcão decretar a vitória. Apesar disso, o time goiano ainda é o lanterna, com sete pontos.

Na próxima rodada, o Corinthians volta ao Pacaembu para receber o Guarani. O duelo paulista está marcado para as 18h30 (de Brasília) deste domingo, em São Paulo. Já o Atlético-GO vai ao Rio de Janeiro jogar contra o Vasco no sábado, às 18h30. O confronto será realizado no Estádio São Januário.


O jogo
Pode ter sido a última partida de Mano Menezes como treinador do Corinthians. O treinador é o mais cotado para ser anunciado pela CBF como substituto de Dunga para o comando da seleção brasileira. O anúncio oficial deve ser feito na sexta-feira e, nesta quarta-feira, o corintiano teve bastante trabalho. Seu time não se desestabilizou em campo, mas teve dificuldades.

Precisando do resultado, o técnico Roberto Fernandes colocou o Atlético-GO com formação ofensiva em campo: três atacantes e dois meias. Sobrou espaço para a equipe paulista no meio-campo, mas os contra-ataques do rival levavam sempre muito perigo. Foi desta maneira que o anfitrião conseguiu abrir o marcador, balançando as redes aos 21 minutos de jogo.

Rodrigo Tiuí partiu em velocidade para pegar bola enfiada entre a zaga. Júlio César se jogou e acabou derrubando o atacante. Na cobrança, Robston marcou com tranquilidade e segurança. Mesmo assim, o Corinthians seguiu deixando espaços na retaguarda, mas teve bom volume de jogo ofensivo. A primeira boa chance foi ainda aos 11 minutos, em forte chute de Bruno César, na entrada da área.

Aos 34, alvinegro empatou após uma linda jogada. Bruno César recebeu na intermediária e tocou por cima da zaga para Danilo, que escorou de cabeça. Cara a cara com o gol, Iarley bateu com força de primeira para estufar as redes. O jogador quase fez de novo aos 43, quando recebeu cruzamento de Danilo e bateu rasteiro, e aos 44, ao invadir a área e chutar cruzado. Márcio defendeu bem nas duas vezes.

Na volta para o segundo tempo, foi Júlio César que precisou trabalhar seguidas vezes. No primeiro minuto, William limpou a marcação em boa jogada na intermediária e Rodrigo Tiuí se adiantou, chutando com perigo por cima do gol. Aos 5 minutos, Marcão cruzou da direita e Alessandro se adiantou para evitar o gol de Pedro Paulo. No lance seguinte, o jogador completou cruzamento de Tiuí e Júlio espalmou.

O Atlético também quase marcou em cobrança de falta de Márcio, com força, aos 16 minutos. O gol só sairia com a ajuda do árbitro Gutemberg Fonseca: Danilo foi virar o jogo no meio-campo e acertou o apitador. O rebote ficou nos pés dos jogadores adversários. A bola chegou a Pedro Paulo na esquerda, que cortou Alessandro para dentro da área e bateu forte, no ângulo.

Rapidamente, Roberto Fernandes abriu mão do esquema ofensivo: tirou Rodrigo Tiuí, atacante, para a entrada do volante Agenor. Aos 30 minutos, o Corinthians teve uma chance imperdível de empatar, mas errou de novo. Pituca derrubou Iarley dentro da área fora da disputa da área e o árbitro anotou pênalti. Chicão, que já havia desperdiçado penalidade na vitória sobre o Atlético-MG, na última partida, cobrou rasteiro no canto direito, mas Márcio foi bem e defendeu.

O castigo corintiano veio aos 35: Pedro Paulo invadiu a área aproveitando vacilo da zaga e, cara a cara com Júlio César, apenas tocou de lado para Marcão completar, anotando o terceiro gol. A série de erros acabou com a invencibilidade corintiana. O placar poderia até ter virado goleada se Pedro Paulo não estivesse tão cansado aos 46: recebeu dentro da área, mas deu tempo para Ralf bloquear a finalização.

Milton Trajano
Charge com Mano Menezes por Milton Trajano
Charge com Mano Menezes por Milton Trajano


FICHA TÉCNICA - ATLÉTICO-GO 3 x 1 CORINTHIANS


Local:
Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 21 de julho de 2010, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises (Fifa-RJ) e Marcos Aurélio Pessanha (RJ)
Cartões Amarelos: Rodrigo Tiuí, Chiquinho, Robston, Welton Felipe, William, Pituca e Marcão (Atlético-GO); Chicão e Júlio César (Corinthians)

GOLS: Atlético-GO: Robson, aos 20 minutos do primeiro tempo; Pedro Paulo, aos 23 minutos do segundo tempo; e Marcão, aos 35 minutos
Corinthians: Iarley, aos 34 minutos do primeiro tempo

CORINTHIANS: Júlio César; Alessandro, Chicão, Paulo André e Roberto Carlos (Defederico); Ralf, Elias, Bruno César e Danilo (Tcheco); Dentinho (Souza) e Iarley
Técnico: Mano Menezes

ATLÉTICO-GO: Márcio; Dida, Jairo (Daniel Marques), Welton Felipe e Chiquinho; Pituca, Robston e William; Pedro Paulo, Rodrigo Tiuí (Agenor) e Marcão (Juninho)
Técnico: Roberto Fernandes


Leia mais sobre: Corinthians Atlético Goianiense Campeonato Brasileiro

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

atletico goianiense corinthians

Festa do time goiano
Jogadores do Atlético comemoram um dos gols sobre rival paulista no gramado do Serra Dourada

Topo
Contador de notícias