iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

08/07 - 19:24

Evento em São Paulo lança a Copa Verde para 2014

Projeto apresenta planos para que o Brasil possa desenvolver sua economia e se destacar na questão da sustentabilidade no esporte

Gazeta Esportiva

O logo da Copa de 2014 está lançado e agora o país inteiro vive a expectativa de ser o palco da maior festa do futebol. Muitas questões surgem em torno do assunto: o que fazer para atender melhor os visitantes, o que construir, como agir, quanto gastar, etc. Nesta quinta-feira, em São Paulo, aconteceu um evento em defesa de uma Copa Verde no Brasil, que pretende responder a essas dúvidas.

O projeto Copa Verde nasceu para nortear o país nos preparativos para a tão esperada Copa de 2014. Para esses próximos quatro anos, apresenta planos para que o Brasil possa desenvolver sua economia e se destacar na questão da sustentabilidade no esporte.

O evento, realizado na represa Billings, contou com a presença de Vicente de Castro Mello, um dos idealizadores da Copa Verde, e de Paulo Costa, especialista em uso racional da água. "É uma competição pela sustentabilidade, para desenvolver a economia brasileira e usar a Copa do Mundo como catalisador para que o Brasil seja lançado como líder mundial da defesa do meio ambiente", explicou Vicente.

Organizado pela Sinaenco (Sindicato da Arquitetura e Engenharia) e pela H2C Consultoria Ambiental, o evento trouxe crianças da ONG Estação Família, da Vila Missionária, na capital paulista, para passearem de chalana e ouvirem Paulo Costa discursar sobre a importância da preservação do meio ambiente. "A Copa de 2014 é uma oportunidade de melhorar a qualidade de vida da população brasileira", afirmou Paulo Costa.

Um dos projetos da Copa Verde é a construção e reforma de estádios visando a adoção de medidas sustentáveis, como a captação de água da chuva e utilização de energia solar. "O Mineirão, o estádio de Brasília, o estádio de Manaus e o Verdão, de Cuiabá, já se comprometeram com a Copa Verde e farão as reformas necessárias para que o Brasil tenha uma Copa ambientalmente responsável", afirmou Vicente de Castro. "Tivemos boas respostas dos estádios na Bahia e no Rio Grande do Norte também".

A Copa Verde idealiza também a construção das EcoArenas, estádios sustentáveis que podem ser utilizados como palco para esportes além do futebol. O foco do projeto é conscientizar o governo e os brasileiros da importância de apresentar um evento ecologicamente responsável ao mundo.

O país já sofreu com críticas do comitê da Fifa, que apontou insatisfação com alguns projetos apresentados pelos estados brasileiros, principalmente São Paulo. A reforma do Morumbi, na capital paulista, não foi aceita e a cidade corre o risco de ficar de fora da festa do futebol em 2014. "Um dos compromissos da Copa Verde, se não o principal, é evitar atrasos nas construções e reformas necessárias no Brasil", declarou Vicente de Castro.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias