iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

30/06 - 15:05

Coritiba já sentiu o gosto de ser campeão na África
Em 1983, clube ganhou a Taça Akwaba, um torneio disputado na Costa do Marfim que contou com seleções africanas, Bulgária e clubes locais

Altair Santos, especial para o iG

O que 32 seleções sonham na atual copa do Mundo, que é sair do continente africano carregando a taça, o Coritiba já conseguiu há 27 anos. Em 1983, o clube foi convidado para disputar um torneio que reuniu as seleções da Costa do Marfim e da Bulgária, além de times locais. A equipe paranaense saiu invicta e campeã da disputa.

Ex-goleiro Jairo, que na época era o camisa 1 do Coritiba, relembra que no início da década de 80 viajar para a África era uma aventura. O futebol estava praticamente engatinhando no continente e a Costa do Marfim era um dos países que tinham a melhor organização. “Mesmo assim, os estádios onde jogamos eram bem precários. Lembro que fizemos uma partida com temperatura de 45º e, depois do jogo, o chuveiro não funcionava”, recorda.

O Coritiba decidiu o torneio contra o Africa Sports – um combinado de jogadores sub-23 de países africanos, montado para incentivar o esporte no continente. Na final, o clube paranaense ganhou por 6 a 2 e o ex-atacante Lela – pai do são-paulino Richarlyson e de Alecsandro, que atualmente está no Internacional – marcou três gols.

Jairo recorda que Lela, que foi o artilheiro do torneio, virou ídolo da torcida. “Eles gritavam Le-La, Le-La, em coro, o tempo todo. O Lela fazia aquelas caretas quando marcava os gols e a torcida ia à loucura. Virou mania lá na Costa do Marfim imitar a careta do Lela e saiu até reportagem no jornal de lá”, lembra o ex-goleiro.

O torneio, que aconteceu na cidade marfinense de Abdijan, foi patrocinado por um milionário do país que era dono do hotel onde o Coritiba ficou hospedado. Jairo conta que ele pagou uma viagem ao time para as Ilhas Canárias, como prêmio pelo título. “O mister Amã era meio parecido com o Grande Otelo e era tão rico que fazia rodízio de Mercedes para andar pela cidade”, recorda.

Antes do passeio, porém, o Coritiba foi desafiado pelos búlgaros, que não haviam se conformado com a derrota por 2 a 0 no torneio. Clube e seleção, então, foram fazer um amistoso tira-teima na cidade de Bouaque, na Costa do Marfim, e o jogo ficou empatado em 1 a 1. “Voltamos invictos de lá”, diz Jairo, que foi o capitão da equipe paranaense na excursão. 

O Coritiba conquistou a Taça Akwaba com: Jairo; Djalma Braga, Aílton, Gardel e Joel; Ednaldo, Mário Sérgio e Ronaldo; Lela, Reinaldo e Luisinho. O técnico era o já falecido Bolão, que também fez história no futebol do interior paulista.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Reuters

us copa do mundo estadio

África
Equipe do Coritiba venceu a Taça Akwaba no continente africano em 1983

Topo
Contador de notícias