iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

16/06 - 12:43

Sport faz exposição com sua história na sede do clube
“Sport ontem e hoje: como foi, como é e como será” acontece até o final do mês de julho e a entrada é gratuita

Nelson Toledano, especial para o iG

Ninguém duvida da grandeza do Sport Club do Recife, alcançada principalmente pelas últimas e variadas conquistas. O que muita gente ainda desconhece é a história completa do clube, com fotos e fatos curiosos, jogos inéditos, alguns troféus ainda não expostos, o significado das 2000 taças na sala do clube, outras curiosidades.

Foi pensando em difundir e resgatar esses grandes momentos, o departamento cultural criou a exposição “Sport ontem e hoje: como foi, como é e como será”, espaço interativo para a discussão dos torcedores, debates e com atrativos para todas as idades.

Segundo o diretor do museu Fernando Bivar, o clube precisa resgatar os momentos gloriosos do passado e repassá-los aos mais novos, carentes dos verdadeiros valores de um clube nordestino. “Precisamos estabelecer o elo entre o passado e o presente na busca de um futuro feliz e cada vez mais vitorioso. Além de demonstrar nossa expressão de bravura, superação e conquistas”, disse Bivar.

Com cerca de 8.000 sócios atuantes, dentre os 3 milhões de torcedores nacionais, o Sport tenta atender a demanda de todos eles, com atenção especial para os mais novos. “Nas férias escolares, em julho, teremos o IV encontro da meninada como destaque, com muitos livros, almanaques, jornais. Haverá possibilidade de consultas para trabalhos de escolas e faculdade, para conhecimento individual e para lazer. A criançada também pode vir para trocar figurinhas. Tudo é válido para o maior campeão do Norte/Nordeste mostrar sua história centenária, seu patrimônio, suas conquistas e sua vibrante e apaixonada torcida.”, explica.

“O que os torcedores mais querem é fotografar troféus, quadros, a escultura de bronze do Leão (que fica na frente da sede), os troféus das conquistas do Campeonato Brasileiro de 1987 e da Copa do Brasil de 2008, bem como os do penta campeonato pernambucano 2006/2010”, continua o diretor do museu do Sport.

A Copa não será esquecida e alguns jogadores que atuaram pelo clube e foram importantes para a seleção brasileira serão reverenciados: “Homenagearemos alguns craques, especialmente Ademir Menezes, o Queixada, artilheiro da Copa de 50, com nove gols, e Vavá, campeão mundial de 1958 e 1962”, lembra. E acrescenta. “O momento é esse. Queremos trazer palestrantes, exibir filmes. A ideia é introduzir o torcedor na cultura e história do clube. Futebol é como uma arte e tem que ser tratado assim”.

A exposição tem entrada gratuita e se estenderá pelo mês de julho. Fica situada onde funcionava a antiga sala de jogos, na sede social do clube.


Leia mais sobre: Sport Matérias especiais

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Reprodução

Estátua de Ademir Menezes, o Queixada

Estátua de Ademir Menezes
Queixada, artilheiro da Copa de 1950 com nove gols, foi eternizado em estátua na sede do Sport

Topo
Contador de notícias