iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

13/06 - 17:10

Galeano esteve em Lisboa para convencer Felipão a voltar
"Foi uma conversa excelente, ele está muito entusiasmado com a chance de voltar ao Palmeiras e, por isso, recusou outros convites" disse ex-jogador

Gazeta Esportiva

Galeano pediu uma hora para confirmar a notícia de que Luiz Felipe Scolari havia retornado ao Palmeiras para então comentar sobre o assunto pelo telefone. Mas, na verdade, o ex-volante e agora supervisor de futebol do clube foi o primeiro a saber do acerto, na sexta-feira passada. Só não quis quebrar o protocolo estipulado pela diretoria no anúncio da novidade.

Às 14h30 (de Brasília) deste domingo, 23 minutos depois de a própria assessoria de imprensa do Palmeiras anunciar a volta do treinador, Galeano disse que não poderia comentar: "Me liga em uma hora, vou ver isso aí, ainda não vi. Não posso comentar sem ter certeza de que ele fechou".

No horário prometido, ele relaxou a voz e riu para finalmente falar sobre a volta do antigo comandante. "Na verdade, eu fui com o Cipullo (vice-presidente de futebol) a Portugal. O combinado era anunciar o negócio apenas amanhã (segunda-feira). Por isso não falei naquela hora", justificou.

Galeano foi destacado pela diretoria para viajar até Lisboa, na quarta-feira, juntamente com Cipullo, e convencer Felipão. Quando ainda era volante, foi quatro vezes campeão com o treinador no Palmeiras: Copa Mercosul e Copa do Brasil (1998), Copa Libertadores (1999) e Copa dos Campeões (2000).

"Foi uma conversa excelente, ele está muito entusiasmado com a chance de voltar ao Palmeiras e, por isso, recusou outros convites. Passei a ele algumas informações de como o time se encontra hoje. Eu e o Cipullo adiantamos algumas coisas, algumas necessidades que essa equipe tem", contou.

Os nomes em negociação não foram revelados pelo supervisor de futebol. Mas é certo que o sistema defensivo não é a maior preocupação de Felipão. A diretoria, que apresentou nesta semana o atacante Kleber, procura outros jogadores de meio-campo e ataque para o restante da temporada.

"O Felipão é uma cara que conhece bem o Palmeiras, tem um comando muito forte perante o grupo de jogadores. É disso que estamos precisando, além de algumas contratações que a diretoria está correndo atrás", concluiu Galeano, que conversou muito com Cipullo até a viagem de volta, no sábado.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias