iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

09/06 - 13:39, atualizada às 09:36 10/06

Kleber faz juras de amor ao Palmeiras, e Belluzzo chora
Presidente Luiz Gonzaga Belluzzo se emocionou antes da entrevista do reforço palmeirense; atacante pediu a reintegração do meia Diego Souza

Marcel Rizzo, iG São Paulo

Kleber fez juras de amor ao Palmeiras em sua primeira entrevista no retorno ao clube, como estava no roteiro. O que fugiu do script foi a emoção do presidente Luiz Gonzaga Beluzzo, que chorou quando fazia o pronunciamento a jornalistas e convidados sobre a contratação do jogador.

Beluzzo trabalhou diretamente na aquisição. Foi ele quem convenceu o presidente do Cruzeiro, Zezé Perrela, a vender o jogador. O Palmeiras adquiriu 50% dos direitos federativos do atacante por pouco mais de R$ 6,8 milhões. O restante pertence ao laboratório SEM.

Marcel Rizzo
Kleber conquistou a torcida com muita raça e o título paulista em 2008

 
O clube pagou usando parte dos R$ 10 milhões que recebeu da TV Globo pelos direitos de transmissão do Campeonato Paulista, e complementou com o adiantamento feito pela Fiat, o novo patrocinador. Não foi à toa que Kleber fez ontem bastante propaganda de um carro lançado recentemente pela montadora. A coletiva serviu também para anunciar o novo patrocinador, que vai pagar R$ 26 milhões por um ano e meio de contrato. A TIM, empresa de telecomunicações, finaliza acordo para aparecer na manga ou dentro do número da camisa e será o segundo parceiro para 2010.

Belluzzo sofre pressão para contratar jogadores, mas também com relação à Arena Palestra. A oposição questiona a parceria com a construtora WTorre para a reforma do Palestra Itália, que já está fechado para a obra. E durante o momento de emoção Belluzzo cobrou união do clube.

“Somos de uma família italiana. Temos discussões, temos brigas, mas no final temos que ficar unidos. Só assim o Palmeiras voltará a ficar forte”, disse.

Marcel Rizzo
O atacante chegou dirigindo carro da Fiat, nova patrocinadora do clube

Amor
Kleber repetiu que torce peloo Palmeiras desde garoto, influenciado pelos familiares. “Voltei para o lugar de onde nunca deveria ter saído. Quando retornei ao Brasil, em 2008, ninguém sabia quem era o Kleber (ele foi emprestado pelo Dínamo de Kiev, da Ucrânia). Foi no Palmeiras que me conheceram”, disse o atacante, revelado pelo São Paulo e que estava desde 2009, quando saiu do Palmeiras, no Cruzeiro.

“Quero deixar claro que não forcei minha saída do Cruzeiro. Sempre quis voltar ao Palmeiras, mas estava feliz em BH. Foi uma decisão de consenso e que acho que agradou a todos”, falou o camisa 30. Foi em Minas Gerais que conheceu sua atual esposa, que está grávida de sete meses. Kleber tem outros dois filhos, que moram em São Paulo, e, segundo ele, foi outro argumento que usou ao presidente Perrela para liberá-lo a voltar a São Paulo.”Quero ficar próximos deles”.

O jogador assinou um contrato de cinco anos e prometeu gols, algo que não fez tanto em sua primeira passagem. Ele participou de 47 jogos e anotou apenas 12, números baixos para um centroavante.

Marcel Rizzo
Belluzzo conversou com os torcedores, que pediram a volta de mais dois ídolos

“Tem algumas questões quanto a isso: eu estava voltando de operação quando cheguei em 2008, e não jogava de centroavante. Era o Alex Mineiro. Sou outro jogador agora. Estou até mais calmo (risos)”, disse.

O jogador fez campanha para a reintegração de Diego Souza, meia que está afastado depois de ter brigado com a torcida. Como pertence à parceira Traffic, deve ser negociado na janela de transferência em de agosto.

"Gostaria de falar com o Diego Souza, ele é meu amigo, a gente se deu bem na minha passagem anterior pelo Palmeiras. Eu gostaria que voltasse. Se ajudar, posso conversar com ele por telefone. Podem ter certeza: seria melhor tê-lo aqui", afirmou Kleber.

“Só para a morte não tem volta. Mas o Diego está em negociação para fora do país”, disse o vice de futebol Gilberto Cipullo.

O dirigente, olhando para Kleber, prometeu mais reforços. Mais quatro, ao menos. A diretoria já contatou o lateral-esquerdo Fábio Aurélio, rescindindo com o Liverpool, o meia Valdivia, no futebol árabe, e os atacantes Ricardo Oliveira e Rafael Sóbis, os dois também na Arábia.

“O Palmeiras tem bons jogadores, mas o elenco é pequeno. Vamos ter mais jogadores para brigar pelo título do Brasileiro. Dá tempo”, completou Kleber.

Kleber é apresentado no Palmeiras


Leia mais sobre: Palmeiras Kléber Belluzzo Brasileirão 2010

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Marcel Rizzo

us kleber

Kleber
Atacante volta ao clube onde conquistou o Campeonato Paulista de 2008

Topo
Contador de notícias