iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

06/06 - 18:03, atualizada às 21:39 06/06

Santos goleia Vasco e chega ao G-4 antes da parada do Brasileiro

André (2), Maranhão e Madson fizeram os gols na Vila Belmiro, mantendo o time carioca na zona de rebaixamento. Assista aos gols no vídeo abaixo

Gazeta Esportiva

Sem muito esforço, mas com uma boa atuação, o Santos retomou o caminho das vitórias no Campeonato Brasileiro, após duas rodadas sem ganhar. Sem Neymar, suspenso, e Robinho, com a seleção, o time goleou o Vasco por 4 a 0, na tarde deste domingo, na Vila Belmiro, pela sétima rodada do Brasileirão, a última antes da paralisação do torneio para a disputa da Copa do Mundo. André (2), Maranhão e Madson fizeram os gols do triunfo santista. O meia Zé Roberto assistiu ao jogo, e o técnico Dorival Júnior sonha tê-lo na equipe.

Com esta vitória, o clube da Baixada chegou aos 12 pontos e chegou ao quarto lugar da competição. Já o de São Januário segue mal na Série A do Brasileiro, na penúltima colocação do campeonato, com apenas cinco pontos ganhos.

Agora, com a parada para a Copa do Mundo, os dois clubes só voltam a jogar no Nacional em julho. No dia 15, o Santos enfrenta o Palmeiras, no Pacaembu. Já os vascaínos visitam o Goiás, um dia antes, no Serra Dourada.





O jogo - veja como foi a partida lance a lance
O Santos começou o jogo pressionando, mas a primeira chance de gol da partida foi do Vasco. Aos 10, a primeira boa oportunidade de gol da partida. Phillipe Coutinho tabelou com Nilson e bateu para o gol, na saída de Rafael. O arqueiro santista desviou a bola, que saiu lentamente pela linha de fundo, rente à trave.

Depois disso, os donos da casa passaram a controlar as ações do duelo e responderam em uma perigosa cobrança de falta. Aos 15, o meia Marquinhos cobrou a infração da entrada da área, o goleiro Fernando Prass se atrapalhou ao tentar segurar a bola, mas conseguiu fazer a defesa em dois tempos.

Aos 30, André recebeu a bola de Madson, ajeitou e chutou na trave, assustando o arqueiro vascaíno. Melhor em campo, o anfitrião continuou pressionando e logo chegou ao gol.

Após salvar uma bola em cima da linha, depois de um passe de Léo para Wesley, que foi prensado na hora do chute, Fernando Prass bobeou na saída de bola e permitiu que o lateral esquerdo lhe tirasse a bola, enquanto ele preparava-se para chutar. O goleiro colocou a bola no chão, mas quando viu que Léo roubou a bola, tentou consertar o erro e acabou fazendo o pênalti. Na cobrança, aos 34, André bateu firme, no canto direito. Prass ainda tocou na bola, só que não o suficiente para evitar o gol do Santos.

O dono da casa ainda teve mais algumas boas oportunidades para ampliar sua vantagem. No minuto seguinte ao gol, Marquinhos cruzou para André, que dominou e, quando preparava-se para bater, Dedé apareceu no lance e evitou o segundo gol santista.

Aos 44, Marquinhos quase deixou a sua marca. O meia chegou com a bola dominada até a entrada da área e finalizou, com muito perigo, assustando mais uma vez Fernando Prass.

Na volta para a etapa complementar, nenhuma alteração nas duas equipes. Porém, logo nos primeiros minutos, Rodriguinho se sentiu mal e acabou sendo substituído pelo lateral Maranhão. Com isso, Pará saiu da ala direita e passou a atuar como volante.

E Maranhão, que havia acabado de entrar, aproveitou bem a sua chance. Aos seis, dois minutos após entrar em campo, o lateral errou o primeiro chute, mas pegou o rebote e com um excelente arremate, mandou a bola no ângulo direito de Fernando Prass, sem chances de defesa: 2 a 0.

Com a desvantagem no marcador, o técnico do Vasco, Celso Roth, fez duas alterações em seu time. Phillippe Coutinho e Jéferson deixaram o jogo para as entradas de Magno e Fumagalli, respectivamente.

No entanto, foram os santistas que voltaram a balançar as redes. André recebeu uma assistência de Madson e tocou na saída de Fernando Prass, por cima do goleiro, anotando o seu segundo tento na partida e praticamente definindo a vitória de sua equipe.

Para facilitar ainda mais as coisas para o Santos, Fumagalli, que tinha acabado de entrar, foi expulso aos 18, depois de cometer falta violenta em Pará. Com os cariocas entregues e em uma boa atuação de sua equipe, o time paulista continuou buscando fazer mais gols.

E conseguiu aos 28, quando Zezinho, que havia substituído Léo, com dores na coxa, fez boa jogada individual e chutou cruzado. Oportunista, o 'baixinho' Madson completou para o fundo das redes, aumentando a festa da torcida santista e decretando o placar final contra seu ex-time: 4 a 0 para o Santos.


FICHA TÉCNICA - SANTOS 4 X 0 VASCO


Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 6 de junho de 2010, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: José de Caldas Souza (DF)
Assistentes: Erich Bandeira (Fifa-PE) e Ênio Ferreira de Carvalho (DF)
Renda: R$ 218.995,00
Público: 8.585 pagantes
Cartões amarelos: Rodriguinho (Santos); Nilson, Fernando Prass e Ernani (Vasco)
Cartão vermelho: Fumagalli (Vasco)

Gols: SANTOS: André, de pênalti, aos 34 minutos do primeiro tempo; e aos 17 minutos do segundo tempo; Maranhão, aos 6 minutos do segundo tempo e Madson, aos 28 minutos do segundo tempo

SANTOS: Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo (Zezinho); Rodriguinho (Maranhão), Wesley, Marquinhos e Paulo Henrique (Breitner); Madson e André
Técnico: Dorival Júnior

VASCO: Fernando Prass; Thiago Martinelli, Cesinha e Dedé; Allan, Souza, Rafael Carioca e Jéferson (Fumagalli) e Ernani; Phillipe Coutinho (Magno) e Nilson (Léo Gago)
Técnico: Celso Roth


Leia mais sobre: Santos Vasco Campeonato Brasileiro

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

santos vasco andre madson

André e Madson
Destaques da goleada santista comemoram um dos gols do time dirigido por Dorival Júnior

Topo
Contador de notícias