iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

18/05 - 11:24

Grêmio fortalece "garimpo" de talentos com CTs da base
Com uma das maiores redes de olheiros do país, Grêmio avalia 20 mil "projetos de jogadores" por ano

Altair Santos, para o iG

O Grêmio fez um ajuste no conceito "o Brasil é o país do futebol". Para o clube gaúcho, o Brasil é, na realidade, o país onde se garimpa o bom futebol. Com uma rede de olheiros estimada em quase mil pessoas, espalhada em todos os 26 estados e no Distrito Federal, o Grêmio avalia anualmente cerca de 20 mil "projetos de jogadores" por temporada.

O processo se assemelha, de fato, a um garimpo. Segundo Cláudio Barbosa, atual coordenador do departamento de avaliação das categorias de base do Grêmio, o passo a passo para que o jogador consiga chegar ao olímpico segue o seguinte roteiro:

 

  • Um olheiro indica um nome e envia um DVD para que o departamento avalie.
  • Se a imagem agradar, um integrante do departamento é designado a observar pelo menos três partidas em que o craque em potencial esteja em campo.
  • O observador elabora um escalte do jogador, que é avaliado por todo o departamento.
  • Caso aprovado, o jogador é convidado a treinar em um dos dois CTs do clube na região de Porto Alegre, para uma última etapa de avaliação.
  • Se passar, o jogador assina contrato.

Parte dos avaliados pelo Grêmio pertence às 104 escolinhas que são conveniadas ao clube. Outro grupo de futuros craques é observado em competições infantis, juvenis e juniores que ocorrem em todo o país.

"A gente viaja bastante nas competições que o Grêmio participa e até mesmo em competições que o Grêmio não participa, mas que acha interessante que o nosso setor esteja presente", diz Cláudio Barbosa, que, como atleta do Grêmio, era mais conhecido como Cacau.

O jogador eleito para vestir a camisa do Grêmio tem dois caminhos a trilhar. Se ainda precisar ser lapidado, e tiver entre 7 e 16 anos, é enviado para o CT Cristal, uma espécie de superescola de futebol do clube.

Caso tenha virtudes, será encaminhado para o CT Eldorado, onde trabalham juniores, juvenis, infantis e pré-infantis (sub-13, sub-12, sub-11 e sub-10). "Quem chega ao Eldorado é por que está pronto para competir pelo Grêmio", explica Cacau.

O CT abriga cerca de 200 jovens e possui oito campos, vestiários, alojamentos, refeitórios e um miniestádio com capacidade para receber até 2.500 torcedores. Cada uma das categorias que treina no Eldorado tem, em média, 35 jogadores.

Os estados que mais fornecem "pé-de-obra" para o Grêmio, além do Rio Grande do Sul, são Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Ceará, Roraima, Bahia e Minas Gerais. 

No atual elenco profissional do Grêmio já há joias achadas pelo garimpo gremista. Dos 32 jogadores, 12 subiram das categorias de base. Destaque para os meio-campistas Willian Magrão e Adílson e para o zagueiro Neuton.


Leia mais sobre: Grêmio categorias de base

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AE

Maylson marca pelo gremio

Maylson
Meia é um dos criados nas categorias de base do Grêmio que estão no time profissional atualmente

Topo
Contador de notícias