iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

27/04 - 08:15

Ronaldo reclama, mas entra no plano de Mano e volta "mordido" contra o Flamengo
Jogador ligou a Sanchez para reclamar de não ter atuado semana passada. Mano Menezes o provocou e conseguiu o que queria: um "Fenômeno" com fome de bola

Marcel Rizzo, iG São Paulo

Ronaldo teve conversa franca com o presidente Andrés Sanchez e com o técnico Mano Menezes. Duas, na verdade, já que o atacante falou com cada um particular no fim da semana passada. Em pauta, o seu comprometimento com o clube em 2010.

Foi definido que o "Fenômeno" vai se empenhar em emagrecer, tarefa elementar para qualquer atleta profissional de futebol. Mas, se tratando de Ronaldo, a decisão fez o técnico vibrar.

Com o parecer, Mano conseguiu o que queria ao sacar o astro da partida contra o Independiente Medellín, quinta-feira passada: uma reação de Ronaldo ao ser provocado. O jogador está confirmado para enfrentar o Flamengo, nesta quarta-feira, no Maracanã.

Gazeta Press
Dentinho e Ronaldo brincam no treino. Fenômeno foi provocado

O "plano" de Mano
Tudo começou porque o jogador não gostou de ter ficado fora do jogo da Libertadores. Foi a primeira vez que perdeu espaço no torneio mais importante do ano. Oficialmente acabou sacado para melhorar a forma física, mas a explicação não o agradou e ele ligou diretamente ao presidente Andrés Sanchez para reclamar, quarta à noite, logo que soube que treinaria separado. Alegou que sua forma continuava igualzinha há semanas, quando atuou normalmente, e não entendia o descanso.

Sanchez o repreendeu. De leve. Não foi para o confronto, mas cobrou dele maior atenção com o preparo físico. Ronaldo ouviu e foi aconselhado pelo presidente a conversar abertamente com o Mano. E foi o que o jogador fez, na quinta-feira, antes da partida contra os colombianos.

Foi então que Mano disse exatamente o que pensava. O "Fenômeno" ouviu do técnico que o seu comprometimento em 2010 não é o mesmo de 2009. De acordo com o técnico, Ronaldo não estava se empenhando a chegar ao peso considerado ideal pela comissão técnica para que possa atuar em um bom nível, que é 93 quilos. Foi com este perfil que arrebentou nas finais do Paulista e da Copa do Brasil do ano passado. Atualmente não consegue baixar dos 100. O treinador o lembrou que o próprio atleta havia admitido, no início de abril, não estar bem ao falar que estava fora da África do Sul.

“Dunga tem que chamar os melhores na atualidade. No meu caso, tive um começo de ano muito complicado por causa da lesão muscular. Ainda não consegui atingir a minha melhor forma”, admitiu Ronaldo na ocasião. Hoje, quando o tema é seleção, o atacante se limita a defender a convocação do amigo Roberto Carlos.

O jogador negou a Mano que tenha “desencanado” porque está fora da Copa do Mundo. Na temporada passada ainda sonhava em ser chamado por Dunga para disputar seu quinto Mundial, o que hoje está fora de cogitação. Mas reconheceu que tem maior dificuldade para controlar o apetite. Não alegou problema particular, como se cogitou nas últimas semanas. Simplesmente disse que está em má fase, o que explicaria a aflição e a “boca aberta”, e que concordava em treinar mais.

Mais suor
Ronaldo cumpriu o prometido nos primeiros dias. Trabalhou sexta e sábado, este último em dois períodos. No domingo ganhou folga e participou de um evento de moda, no Rio – como os outros titulares não atuou no amistoso contra o Botafogo. Mano prometeu que o defenderia publicamente caso percebesse uma mudança de comportamento, mas se antecipou e fez isso já após a vitória contra o Independiente. Perguntaram ao técnico se o fato de Ronaldo fumar não atrapalha o desempenho do atleta. A resposta foi totalmente pró-Ronaldo:

“O Ronaldo fumou a vida inteira e agora descobriram que ele está fumando dois cigarros a mais por dia. O que é isso? Existe uma caixinha onde dá para contar as bitucas dele? O futebol é muito repetitivo. Quando alguém não está bem em campo surgem várias teorias”, disse o treinador, no vestiário do Pacaembu.   

O elenco também defende o companheiro. “Eu não acho que o Ronaldo esteja gordo. O Ronaldo está no seu peso normal. Muita musculação o deixou daquele jeito. Não é gordura”, exagerou o lateral Roberto Carlos.
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                    Internamente, a atitude de Mano ao sacar Ronaldo foi entendida como um recado ao "Fenômeno": "você não é intocável". O jogo contra o Independiente não era primordial, já que o time estava classificado, mas decisivo para garantir a melhor campanha da primeira fase. E dos titulares, apenas ele ficou fora. 

Mas a mensagem foi entendida. O "Fenômeno" ficou com receio de ser preterido novamente contra o Flamengo, nesta quarta-feira, às 21h50, no Maracanã. Mas isso está fora de cogitação. Mano espera que o cutucão que deu resulte em um Ronaldo com fome. De bola.


Leia mais sobre: Ronaldo Corinthians Copa Libertadores Mano Menezes

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


iG

us ronaldo

Ronaldo
Atacante foi a um evento no domingo de folga. No sábado, teve que treinar dobrado

Topo
Contador de notícias