iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

15/01 - 09:47, atualizada às 21:34 15/01

Cobiça pela América põe estaduais de elite no terceiro escalão de prioridades entre as equipes
Longe do prestígio de outrora e minimizados perante a Libertadores e a Copa do Brasil, principais estaduais do país têm início neste fim de semana

Paulo Passos, iG São Paulo

> Paulista: Grandes se dividem entre Libertadores e Copa do Brasil
> Carioca: Renascido, futebol do Rio revê velhos ídolos de volta
> Mineiro: Galo aposta em Luxemburgo para equilibrar forças com a Raposa
> Gaúcho: Grêmio e Inter usam estratégias diferentes para 2010


Desvalorizado pelos grandes, que sonham com título da Libertadores ou, ao menos, o da Copa do Brasil, e visto por forças menores como uma rara oportunidade de ganhar uns trocados, os quatro principais estaduais do país terão suas respectivas largadas a partir deste fim de semana - Paulista, Carioca e Gaúcho começam neste sábado, enquanto o Mineiro será aberto na próxima quarta-feira, dia 20. Deste grupo, o Paulista é o que conta com mais clubes na elite do futebol brasileiro. São seis times na primeira divisão nacional, seguido pelo Carioca, com quatro, e o Mineiro e o Gaúcho, com dois cada um.

Com mais times na Série A, o Paulistão é o campeonato que também terá o maior número de “desinteressados”. De olho na Libertadores da América, que começa em fevereiro, Corinthians e São Paulo iniciarão a competição local poupando jogadores. Atual campeão, Mano Menezes não esconde que usará, ao menos na primeira fase, um time misto. Ronaldo? Só deve entrar em campo em 27 de janeiro, pela quarta rodada, contra o Mirassol. Estratégia semelhante à são-paulina, que não ganha o título desde 2005. Ricardo Gomes fala em rodízio de jogadores.

Vídeo: Paulistão-2010 começa cheio de reforços


Fora da Libertadores, Santos e Palmeiras começam o campeonato com o que têm de melhor. Mas apenas para aquecer os atletas para a Copa do Brasil, principal objetivo de ambos e que dá ao campeão a vaga no torneio continental em 2011. A disputa nacional também começa em fevereiro, mas com um calendário bem mais folgado que o da Libertadores. No interior, duas novidades. O Monte Azul, da pequena cidade com o mesmo nome e menos de 20 mil habitantes, estreia na Série A. Já o antigo Grêmio Barueri saiu da região metropolitana e foi para o Oeste do Estado. Presidente Prudente será a sede do clube, que passa a se chamar, ao que tudo indica, Grêmio Prudentino.

Mas é do Rio de Janeiro a novidade mais badalada dos estaduais. O América, administrado por Romário e treinado por Bebeto, volta à elite após vencer a segunda divisão do carioca (Leia entrevista exclusiva com Bebeto). O clube está no grupo B, o mesmo de Vasco e Botafogo. O time da Estrela Solitária aposta no ataque importado, com o argentino Herrera e o uruguaio Loco Abreu, para espantar a sina de ser vice, o que aconteceu nos últimos três anos. O último título alvinegro foi em 2006.

Já o Vasco é o time grande em maior jejum. O último título foi em 2003. Mesmo com a conquista da Série B do Brasileiro no ano passado, o clube mudou de técnico. Wagner Mancini assumiu o lugar de Dorival Júnior, mas a principal estrela, Carlos Alberto, segue na equipe para disputar o Estadual.

Na busca pelo tetra, o Flamengo terá como principal desafio se dividir entre o Carioca e a Libertadores da América. O ponto forte do time, a dupla Adriano e Pet, dificilmente conseguirá jogar todas as partidas dos dois torneios. Para ajudá-los acaba de chegar do Palmeiras Vágner Love, que após longa negociação obteve o aval do CSKA Moscou (RUS), equipe que detém seu vínculo, para trocar o clube paulista pelo Rubro-Negro. No mesmo grupo do Fla no Estadual, o Fluminense começa o ano com o time titular que conseguiu escapar do rebaixamento em 2009. O técnico Cuca ainda teve o reforço do lateral esquerdo Júlio Cesar, ex-Goiás.

No Sul, o bicampeão Internacional vai começar a competição com os reservas, enquanto o time principal segue a pré-temporada. Os titulares só deverão ser utilizados a partir da quarta rodada, contra o Juventude, na véspera do clássico Gre-nal. Fora da Libertadores, o Tricolor tem a chance de recuperar a hegemonia regional. A última conquista do Grêmio foi em 2007. E reforços não faltaram para tentar levar o Gauchão e a Copa do Brasil. Leandro, Hugo e Borges, além da nova comissão técnica, encabeçada por Silas, são as principais novidades.

Gazeta Press
Grêmio contratou Hugo para tentar evitar o tri do rival Inter no Sul


Outro destaque do Campeonato Gaúcho é o estreante Porto Alegre FC, que, como o nome, manda suas partidas na capital do Estado. O time criado em 2006 pelo empresário e irmão de Ronaldinho Gaúcho, Roberto Assis, venceu a segunda divisão no ano passado. Além do padrinho famoso, o time tem como gerente de futebol o ex-zagueiro Aloísio, com passagens pela seleção brasileira, Inter, Porto e Barcelona.

Dos quatro maiores estaduais, o Mineiro é o único que não começa neste final de semana. É também o torneio mais enxuto, com 12 equipes na primeira divisão. A partida entre Cruzeiro e Uberlândia abre o campeonato na quarta-feira, dia 20 de janeiro. O atual campeão manteve o mesmo time do final do ano passado, mas terá que se dividir entre o torneio e a Libertadores, que para o time começa no dia 27. Já o rival, Atlético-MG, aposta em Vanderlei Luxemburgo para voltar a vencer. "Dizer que eu vou ganhar a primeira competição, não. Devo até ganhar, porque eu não gosto de perder”, promete o “professor”. (Leia entrevista exclusiva com Diego Tardelli, destaque do Galo)


Leia mais sobre: Campeonato Paulista Campeonato Carioca Campeonato Mineiro Campeonato Gaúcho

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Divulgação

Vasco

Vasco
Entre os grandes dos principais estaduais, time carioca é o que amarga o maior jejum de títulos

Topo
Contador de notícias