iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

11/01 - 17:54

Hiddink poderá treinar seleção russa e clube ao mesmo tempo

Russo já passou por essa experiência em 2008, quando sucedeu Luiz Felipe Scolari à frente do Chelsea

EFE

A federação russa de futebol permitirá que o holandês Guus Hiddink acumule o cargo de técnico da seleção da Rússia com o de algum clube, caso o treinador aceite uma redução salarial, informa hoje o site Life Sports.

Hiddink já passou por essa experiência em 2008, quando sucedeu Luiz Felipe Scolari à frente do Chelsea quando o brasileiro foi demitido. Ao mesmo tempo em que estava no clube inglês, treinava a seleção russa.

O holandês teria que aceitar abrir mão de dois milhões de euros anuais em seu salário, que atualmente é de sete milhões de euros. Além disso, perderia algumas gratificações.

"A princípio, Hiddink poderia treinar a seleção até por telefone, desde que a transforme em campeã", disse Vitali Mutko, ex-presidente da federação e atual ministro de Esportes da Rússia.

Após não conseguir uma vaga na Copa do Mundo (os russos caíram perante a Eslovênia na repescagem das Eliminatórias Europeias), o treinador viu seu nome cotado para assumir times como a Juventus, além de outras seleções.

Segundo a imprensa russa, o futuro do treinador holandês está vinculado diretamente às eleições para a presidência da federação russa de futebol, que acontecerão em 3 de fevereiro. O principal favorito entre os candidatos é Serguei Fursenko, que seria partidário da substituição de Hiddink por um treinador local.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias