iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

17/09 - 16:20

Clássico dificulta mudança da data de Palmeiras x Furacão
Clube do Palestra Itália tenta remarcar duelo para o domingo, mesma data do confronto entre São Paulo e Corinthians

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O Palmeiras fez uma solicitação pública para que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) dê o aval da mudança em um dia da partida contra Atlético-PR, marcada inicialmente para sábado (dia 26). Contudo, o clássico de domingo (27) entre São Paulo e Corinthians dificulta os planos do Verdão.

"Foi solicitada a modificação, mas há o clássico do Morumbi no domingo, vejo que a CBF está fazendo essa análise. Nós estamos dispostos a jogar em qualquer horário, pode ser às 18h30. Ainda esperamos uma resposta", confirmou o diretor de futebol Genaro Marino, em entrevista por telefone.

Por questões de segurança, a CBF evita marcar jogos de equipes rivais na mesma cidade e no mesmo dia. O temor é por confrontos nas ruas e transportes coletivos. Neste caso, as autoridades seriam obrigadas a monitorar torcidas de três times. Por ser o jogo da televisão aberta, o encontro entre São Paulo e Corinthians não irá mudar de data.

As reclamações palmeirenses quanto ao jogo contra o Atlético-PR foram iniciadas depois que o compromisso contra o Cruzeiro, no Mineirão, foi transferido para a quarta-feira (dia 23) por causa da televisão. O Verdão acredita que o tempo de recuperação física para enfrentar o Furacão será insuficiente.

"A diretoria tinha que fazer de tudo para mudar o jogo para domingo. Depois de enfrentar o Cruzeiro, vamos dormir na quinta-feira de madrugada e, logo na sexta, já tem uma nova concentração. Isso pode influenciar no nosso rendimento", lastimou o zagueiro Edmilson.

Segundo o pentacampeão, todo o período de descanso desta semana - o Palmeiras vai completar dez dias sem jogar - será perdido com a sequência dura de jogos. "Não adianta ficar tanto tempo sem jogar e depois atuar na quarta e no sábado", reclamou Edmilson.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias