iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

04/09 - 12:04

Dunga e Maradona reeditam duelo histórico, agora, porém, no banco de reservas das seleções

Quando eram jogadores, uma vitória para cada lado; veja um paralelo dos altos e baixos das carreiras dos dois técnicos

Por Mário André Monteiro, do iG Esporte


SÃO PAULO - Brasil e Argentina se enfrentam no sábado, 21h30, em Rosário, pelas Eliminatórias para Copa do Mundo de 2010. Além do confronto entre as seleções, outro duelo marcará esta partida. Será a 4ª vez que Dunga e Maradona ficam frente a frente pelas suas respectivas seleções. Desta vez, porém, como treinadores.

Como jogadores, os dois se enfrentaram em três oportunidades. Dunga venceu uma vez, em 1989, Maradona deu o troco em 1990, e o jogo de 1993 terminou empatado. Destes, um duelo foi no Brasil, outro na Argentina e outro em campo neutro, na Itália. Agora no banco de reservas, quem vencer supera o rival nos números individuais entre si.


DUNGA

MARADONA

Nome completo

Carlos Caetano Bledorn Verri

Diego Armando Maradona

Data de nascimento

31 de outubro de 1963

30 de outubro de 1960

Idade

45 anos

48 anos

Local de nascimento

Ijuí-RS

Lanús-ARG

Como jogador da seleção

96 jogos

91 jogos

Gols marcados

7

34


Dunga assumiu a seleção brasileira em 2006, após o fracasso na Copa da Alemanha. Estreou em agosto, no empate por 1 a 1 contra a Noruega. De lá para cá, foram 46 jogos - 32 vitórias, 10 empates e apenas quatro derrotas. Maradona está no comando argentino desde outubro de 2008. Começou vencendo a Escócia, mas já passou vexames, como na goleada por 6 a 1 sofrida diante da Bolívia. no total, foram seis vitórias e duas derrotas.

A história dos treinadores é rica quando ainda eram jogadores. Rica, mas também conturbada. Dunga já foi bastante criticado antes de dar a volta por cima na Copa do Mundo de 1994. Maradona, apesar de ser ídolo e considerado melhor jogador da história do futebol pelos argentinos, teve graves deslizes quando se envolveu com drogas, manchando sua carreira vitoriosa.

"Não tem nada a ver um com o outro. Totalmente diferente. Em todos os sentidos", disse Dunga em entrevista coletiva após o treino da seleção em Teresópolis, ao responder a um jornalista que pediu uma comparação entre o técnico e Maradona. "O futebol com 11 Maradonas não iria dar certo, o futebol com 11 Dungas não iria dar certo. Cada um tem sua característica", completou.

Traçamos um paralelo entre as carreiras dos dois treinadores na época em que eram jogadores. Veja abaixo a cronologia dos principais momentos das carreiras de Dunga e Maradona:


1977

Maradona fez sua estreia pela seleção argentina, contra a Hungria, com apenas 16 anos de idade. Dunga ainda era das categorias de base do Internacional e dava seus primeiros passos como jogador.

1982
Aos 18 anos, Dunga fez sua primeira partida como atleta profissional com a camisa do Inter. E conseguiu logo de cara o primeiro título de sua carreira - o Gauchão. Neste mesmo ano, Maradona estava no Boca Juniors e já era uma realidade no futebol argentino. Ele estava no grupo da seleção que jogou a Copa do Mundo na Espanha. Os hermanos foram eliminados justamente pelo Brasil, 3 a 1, em jogo que Maradona foi expulso.

1984
Dunga foi titular na seleção olímpica brasileira que ficou com a medalha de prata nos Jogos de Los Angeles e foi contratado pelo Corinthians, onde permaneceu por duas temporadas. Maradona já brilhava com a camisa do Barcelona-ESP e, ao final daquele ano, se transferiu para o Napoli-ITA, onde viveu o melhor momento da sua carreira.

1986
Maradona conduziu a Argentina ao título da Copa do Mundo daquele ano, no México. Ele foi o astro da seleção e ficou marcado por dois lances históricos contra a Inglaterra: o gol em que driblou quase todo time inglês, e o famoso gol feito com "a cabeça dele, mas com a mão de Deus", como ele próprio brinca até hoje. Dunga era jogador do Santos.

1987/88
As boas passagens por Santos e Vasco renderam ao brasileiro seu primeiro contrato com um clube do exterior. Dunga foi para o modesto Pisa, da Itália, mas logo em seguida se transferiu para Fiorentina. Em 1987, fez sua primeira partida pela seleção principal. Maradona era rei na Itália, atuando pelo Napoli.

1989
A vitória do Brasil por 2 a 0 sobre a Argentina na Copa América marcou o primeiro grande duelo entre Dunga e Maradona. Bebeto e Romário marcaram os gols brasileiros. A seleção brasileira ficou com o título da competição.

1990
Na Copa da Itália, o segundo grande duelo. Dessa vez, Maradona se deu melhor. A Argentina eliminou o Brasil nas oitavas-de-finais e Dunga foi um dos principais alvos de críticas na época. A seleção foi batizada de "Era Dunga". Todos falavam que o time com o volante em campo apresentava um futebol feio e retranqueiro. Maradona, apesar de não levar a Argentina ao título - perdeu a final para Alemanha - saiu do Mundial por cima.

Dunga na marcação de Maradona durante a Copa de 1990, na Itália


1991

Maradona foi praticamente expulso do Napoli após falhar em um exame antidoping. Da Itália, voltou para Espanha, onde defendeu o Sevilla. Se afastou da seleção por dois anos por conta do escândalo com drogas. Dunga seguia como um dos principais jogadores da Fiorentina.

1993
O terceiro e último encontro entre Dunga e Maradona em campo aconteceu na Copa do Centenário da AFA. Maradona foi titular da Argentina, enquanto Dunga entrou no segundo tempo do jogo amistoso que terminou empatado por um gol, em Buenos Aires.

1994
A Copa dos Estados Unidos marcou a redenção de Dunga. Ele foi o capitão da equipe que venceu o Mundial e ainda viu a Argentina ser eliminada pela Romênia. O pior para os vizinhos, no entanto, veio com uma nova confirmação de doping de Maradona. O exame apontou uso de efedrina e o atleta foi suspenso pela Fifa.

1995
Dunga seguia em alta na seleção. Conquistou a Copa Stanley Rous e ficou com o vice da Copa América daquele ano, enquanto Maradona preparava seu retorno ao futebol. O astro agentino acertou com o Boca Juniors, declaradamente seu time do coração.

1997
O volante brasileiro foi o capitão nos títulos da Copa América e da Copa das Confederações, e brilhava no futebol japonês. Atuando pelo Jubilo Iwata, Dunga foi eleito o melhor jogador do campeonato nacional. Maradona, por sua vez, colocava fim à sua carreira de jogador profissional, aos 37 anos.

1998/99/2000
Com Maradona já aposentado, Dunga ainda jogava com qualidade. Foi novamente capitão da seleção brasileira numa Copa, mas dessa vez não conseguiu levar o título do Mundial na França. Em 2000, encerrou a carreira no Internacional, clube pelo qual foi revelado.


Leia mais sobre: Dunga Maradona Seleção brasileira Seleção argentina

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AFP

Dunga x Maradona no showbol

Dunga x Maradona
Duelo entre os dois foi parar até no showbol, em uma partida de exibição entre Brasil x Argentina

Topo
Contador de notícias