iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

29/07 - 21:37

No sufoco, Santos se reabilita com vitória sobre Náutico

Gol da vitória do Peixe, que jogava com um a mais desde o fim do primeiro tempo, saiu apenas aos 47 minutos da etapa complementar, através de uma cabeçada de Rodrigo Souto

Redação iG Esporte e Gazeta Esportiva

RECIFE - O Santos conseguiu sua reabilitação no Campeonato Brasileiro. Depois de perder para o Flamengo em casa, no último domingo, o Peixe não decepcionou e bateu o Náutico, por 2 a 1, nesta quarta-feira, em plena casa do adversário, no estádio dos Aflitos.

Com este resultado, os santistas subiram provisoriamente para a nona colocação do torneio, com 20 pontos, mas ainda precisam aguardar o final da rodada para saber em que posição irão permanecer. Enquanto isso, o Timbu segue amargando a lanterna do Brasileirão, com apenas onze pontos ganhos.

                            Veja os gols de Náutico 1 x 2 Santos

O jogo - veja como foi a partida no lance a lance do Placar iG 
Com algumas mudanças com relação à equipe que havia treinado na véspera do jogo, com Róbson no lugar de Wagner Diniz (vetado por problemas estomacais), Pará e Rodrigo Mancha, o Santos começou a partida procurando sufocar os donos da casa em seu campo de defesa..

Tanto que logo aos cinco minutos, os alvinegros tiveram a primeira chance. O zagueiro Fabão soltou uma bomba em cobrança de falta. O goleiro Gledson fez a defesa, com dificuldades, espalmando a bola para longe do gol.

Tocando bem a bola no campo de ataque, o Peixe dava espaços no seu lado direito para as investidas ofensivas do Náutico. Foi assim que Anderson Santana, aos 11, quase abriu o placar para os pernambucanos, em arremate de fora da área, que passou a esquerda do gol, assustando o arqueiro Felipe.

Os santistas não demoraram a responder. Com 17, Kléber Pereira apareceu pela primeira vez com perigo. O atacante, recuperado de uma contusão no joelho direito, resolveu sair para buscar jogo e foi assim que ele quase fez o gol, em uma finalização de média distância. Gledson defendeu com uma 'ponte'.

Aos 25, novamente o camisa 9 alvinegro levou perigo ao gol alvirrubro. Kléber Pereira tabelou com Madson e dentro da grande área, chutou para mais uma boa intervenção de Gledson.

Durante o restante do primeiro tempo, o time da Vila Belmiro continuou tomando a iniciativa de buscar o gol, porém, sem muita objetividade. O último lance de destaque da etapa inicial aconteceu aos 45 minutos, pouco antes do árbitro apitar o intervalo. O zagueiro Gladstone, que já havia recebido cartão amarelo, fez uma falta grosseira no lateral Pará, puxando a camisa do jogador santista. Como já estava pendurado, o defensor alvirrubro acabou expulso.

Na volta dos vestiários, Luxemburgo trocou um meia pelo outro. Paulo Henrique Lima saiu, dando lugar a Felipe Azevedo. Com esta alteração, o treinador santista tentou dar uma nova cara a sua equipe. Do outro lado, Geninho sacou o meio-campista Aìlton para a entrada do zagueiro Asprilla.

Com a substituição feita por Wanderley Luxemburgo, o Santos passou a ter mais posse de bola. Ressentindo que o seu time ainda precisava ser mais ofensivo, o comandante alvinegro queimou suas duas últimas alterações aos 15 minutos. Aos 13, Neymar entrou na vaga de Róbson. Dois minutos depois, foi à vez do ala-esquerdo Léo ser substituído pelo lateral direito Luizinho.

Após essas mudanças, finalmente o Peixe encontrou o caminho do gol. Aos 22, Madson fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Neymar. O jovem atacante não desperdiçou a oportunidade e tocou a bola de cabeça para o fundo das redes: 1 a 0 para o Alvinegro Praiano nos Aflitos.

Perdendo o jogo, o técnico do Náutico, Geninho, resolveu lançar sua equipe ao ataque. O treinador pernambucano sacou o volante Dudu Araxá, que havia entrado na primeira etapa no lugar de Johnny, machucado, e colocou o atacante Acosta.

O uruguaio deu outra movimentação ao ataque alvirrubro, que chegou ao empate, com 32 minutos. O avante Gilmar recebeu boa enfiada de bola e quando se preparava para fazer o gol, sofreu falta do goleiro Felipe: pênalti. Na cobrança, o próprio Gilmar bateu com categoria, no ângulo esquerdo do arqueiro santista, deixando tudo igual no marcador.

Mas, fazendo valer o fato de ter um jogador a mais que o adversário, os santistas chegaram ao gol da vitória, de maneira dramática. Aos 47 minutos, o jovem Neymar cobrou escanteio na cabeça de Rodrigo Souto. O volante cabeceou com força e precisão, no ângulo direito de Gledson, que nada pôde fazer para evitar o gol. Final de jogo: 2 a 1 para o Santos sobre o Timbu.

Agência Estado
Fabão bate forte, mas sem muita direção, uma falta durante o duelo

FICHA TÉCNICA: NÁUTICO 1 X 2 SANTOS

Local: Estádio dos Aflitos, em Recife (PE)
Data: 29 de julho, quarta-feira
Árbitro: Jaílson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Belmiro da Silva (BA)

Cartões amarelos: Gladstone, Derley e Carlinhos Bala (Náutico); Felipe, Luizinho, Rodrigo Souto, Germano e Felipe Azevedo (Santos)
Cartão vermelho: Gladstone (Náutico)

Gols: NÁUTICO - Gilmar, de pênalti, aos 32 minutos do segundo tempo
SANTOS - Neymar, aos 22 e Rodrigo Souto aos 47 minutos do segundo tempo

NÁUTICO: Gledson; Vagner Silva, Gladstone, Nilson e Galiardo; Johnny (Dudu Araxá)(Acosta), Derley, Ailton (Asprilla) e Anderson Santana; Carlinhos Bala e Gilmar
Técnico: Geninho

SANTOS: Felipe; Pará, Fabão, Eli Sabiá e Léo (Luizinho); Germano, Rodrigo Souto, Róbson (Neymar) e Paulo Henrique Lima (Felipe Azevedo); Madson e Kléber Pereira
Técnico: Vanderlei Luxemburgo


Leia mais sobre: Santos Náutico Campeonato Brasileiro

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Agência Estado

neymar marca pelo santos contra o náutico

Santos
Mesmo com um a mais em campo, time teve dificuldades para bater o lanterna do Brasileirão

Topo
Contador de notícias