iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/04 - 09:39

Palmeiras encara Sport para evitar decepção histórica na Libertadores
Se for derrotado, o alviverde entra para um grupo de times brasileiros que não alcançaram as expectativas que lhe eram impostas

Por Mário André Monteiro, do iG Esporte

SÃO PAULO - O Palmeiras entrou na Libertadores da América de 2009 como um dos grandes favoritos a conquista do título, principalmente pelo investimento em jogadores de nome e que brilharam na última temporada, como Edmílson, Cleiton Xavier, Marquinhos, Armero e Keirrison. Dentro de campo, porém, o time só decepcionou. Até agora foram dois jogos e duas derrotas - uma delas dentro do Palestra Itália.

O time de Vanderlei Luxemburgo enfrenta o líder Sport nesta quarta-feira, na Ilha do Retiro, e precisa de um bom resultado para não amargar uma eliminação precoce e entrar no indesejável grupo de brasileiros que decepcionaram no maior torneio interclubes do continente.

O vexame mais recente na competição foi do Flamengo, em 2008, eliminado pelo América-MEX em pleno Maracanã. O rubro-negro havia vencido o jogo de ida na casa do adversário por 4 a 2, mas foi supreendido diante de seus torcedores e levou de 3 a 0, com show do "gordinho" paraguaio Cabañas.

Em 2007, o Internacional iniciava sua caminhada rumo ao bicampeonato, já que em 2006 vencera o São Paulo numa grande final brasileira. Era também o atual campeão do mundo, com o triunfo histórico sobre o Barcelona, no Japão. Entretanto, com três vitórias, um empate e duas derrotas, o Colorado não foi além da fase de grupos - Vélez Sarsfield-ARG e Nacional-URU se classificaram. Decepção total em Porto Alegre.

O próprio São Paulo, clube brasileiro com maior número de conquistas, também já ficou devendo em algumas oportunidades. Contra o até então desconhecido Once Caldas-COL, em 2004, eliminação nas semifinais, após empate sem gols no Morumbi e derrota no campo inimigo. Nos torneios de 1978, 82 e 87, somando os três, o Tricolor conquistou apenas três vitórias em 18 jogos disputados. Em todos a equipe não passou da primeira fase.

São Caetano e Paysandu, apesar de não serem clubes tradicionais na Libertadores, protagonizaram boas e péssimas surpresas para seus torcedores. As façanhas e decepções dos dois clubes foram muito parecidas, inclusive.

Na final de 2002, após vencer o Olímpia-PAR na casa do adversário, o Azulão não se encontrou dentro do Pacaembu lotado, perdeu o jogo no tempo normal de virada e foi derrotado nos pênaltis, dando adeus ao título. Já o Papão da Curuzu, venceu o Boca Juniors-ARG dentro do La Bambonera e foi goleado no Mangueirão, nas oitavas de 2003, ficando pelo caminho.

Palmeiras e Sport entram em campo nesta quarta-feira, 8 de abril, a partir das 21h50 (de Brasília). O jogo acontece em Recife. Se os pernambucanos vencerem, estarão praticamente classificados. Se os paulistas saírem com o triunfo, respiram na competição e evitam, pelo menos por enquanto, decepcionar seus torcedores.


Leia mais sobre: Palmeiras Sport Libertadores da América

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AFP

Palmeiras cai diante da LDU

LDU 3 x 2 Palmeiras
Logo na estreia da Libertadores de 2009, alviverde foi derrotado fora de casa pelos equatorianos

Topo
Contador de notícias