iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

30/03 - 13:38

Para Messi, Argentina está mais forte sob comando de Maradona
O atacante ainda negou que usar a camisa 10 da seleção represente uma pressão extra

EFE

BUENOS AIRES (Argentina).- O meia-atacante Lionel Messi afirmou nesta segunda-feira que a seleção da Argentina está mais forte desde que Diego Maradona assumiu como técnico, ano passado.

"Não é que antes as pessoas não estivessem conosco. Sempre nos sentimos apoiados, mas agora a sensação é que, com Diego, as pessoas estão ao lado da seleção mais do que nunca", comentou o jogador do Barcelona, concentrado para a próxima rodada das Eliminatórias Sul-Americanas à Copa de 2010.

Messi, destaque da goleada de 4 a 0 sobre a Venezuela no último sábado em Buenos Aires, negou que usar a camisa 10 da seleção, que pertenceu a Maradona e estava em poder de Riquelme, represente uma pressão extra.

"Respeito essa camisa e é maravilhoso usá-la por toda a história que possui. Mas não é uma pressão extra. Também não houve uma cerimônia com Diego por conta disso, apenas trocamos algumas palavras e pronto", afirmou.

O meia-atacante do Barcelona destacou que Maradona "tira o melhor" de cada um dos jogadores da Argentina, e espera que isso leve o país à Copa do Mundo de 2010.

Messi acha que jogar diante da Bolívia na próxima quarta, em La Paz, pode ser bom porque nunca disputou uma partida na altitude, mas esclareceu que a decisão é de Maradona.

Para o jogador, a Argentina ainda tem o que melhorar. "Às vezes jogamos muito rápido e você pode errar com essa velocidade, mas isso se corrige com trabalho", apontou.

A seleção argentina viajará amanhã em um avião fretado à cidade boliviana de Santa Cruz de la Sierra, no oeste do país, e vai a La Paz no mesmo dia da partida.

Os argentinos aparecem na vice-liderança das Eliminatórias com os mesmos 19 pontos do Chile, mas levando vantagem nos critérios de desempate. Já a Bolívia é a penúltima colocada, com 9, e vem de derrota para a Colômbia em Bogotá.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias