iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

13/03 - 13:31, atualizada às 17:09 14/03

Ronaldo esbanja simpatia e comete gafe em programa da Rede Globo
Atencioso, atacante corintiano responde perguntas de fãs na gravação do programa Altas Horas. Só se complica quando questionado se fazer sexo antes de um jogo prejudica o desempenho em campo...

Por Bruno B. Soraggi, especial para o iG Esporte

SÃO PAULO - Ele não gargalha. Motivos para isso, porém, há de sobra. Após mais de uma década na Europa, está de volta ao Brasil e ensaia um novo levante triunfal em um dos maiores times do País... Ganhando milhões. Às vezes, tem-se a impressão de que ele tampouco sorri. De que seus dentes só estão lá expostos por serem muito grandes para caberem dentro da boca. Mesmo quando faz piada, mantém sempre a expressão tímida com o olhar humilde de alguém que aprendeu (bem) que a vida pode dar muito, mas cobra seu preço.

Divulgação
Ronaldo sabe disso. Deve, aliás, lembrar-se a cada novo dia. Não é ele, mas sim sua segunda identidade, a de Fenômeno, que as pessoas esperam encontrar. Na gravação do programa ‘Altas Horas’, de Serginho Groisman, realizada na quinta-feira (12), não foi diferente. Dentre a maioria composta por animados jovens colegiais e universitários encontravam-se pais com filhos pequenos, palmeirenses, são paulinos, corintianos, homens, mulheres, gays, gordos e magros. Outros convidados como o grupo musical O Rappa e o cantor Moraes Moreira também estavam lá. Será mesmo? Todos os olhares se voltavam para o camisa 9. E as perguntas também.

Para algumas – óbvias, é verdade – ele já estava preparado. “Eu sei que vocês estão loucos para perguntar sobre meu peso”, adianta o jogador. “Estou até acostumado a falarem disso. Tenho ainda que emagrecer um pouco. Faltam três quilos [para chegar à forma ideal]. Estou me sentindo mais magro. Ou menos gordo, como preferirem”, continuou. Vendo-o de perto, conclui-se que é verdade quando dizem que a câmera ‘engorda’ as pessoas. “Pessoalmente sou mais magro”, brinca.

Outras, porém, o pegaram de surpresa. “Fazer sexo antes do jogo atrapalha?”, questiona um rapaz. “É... Quer dizer... Acho que não dá nada... Nem tira nada...”, responde com o falar manso. “Não é bom se cansar. Na dúvida, é melhor ser passivo”, conclui. Frase errada. No mesmo instante começam burburinhos relacionando a resposta ao infeliz episódio com travestis. Jovens não perdoam, Ronaldo.

Com gestos contidos, seu ar introvertido perdurou pelas cerca de duas horas nas quais esteve sentado ao centro do cenário. Nos intervalos, demonstrava certo nervosismo ao ser assediado por fãs. Tirou poucos retratos e assinou poucas camisetas. Pela mesma porta dos fundos que entrou, saiu rapidamente. Não seria surpresa se o carro já estivesse ligado, à sua espera, para uma saída relâmpago.

Isso, porém, não faz dele um arrogante. Sua simplicidade e simpatia impressionaram o público por virem de alguém que já goleou pelos melhores times do planeta. Talvez ele apenas estivesse cansado e quisesse voltar à companhia da mulher e filha. Ou pode ser que, depois de anos com câmeras em seu encalço, ele tenha trauma de que pessoas encostem ou cheguem muito próximas e ele.

Diferente do que bradam por aí, Ronaldo parece saber que “o Fenômeno” ainda não voltou. Que um ano fora dos campos não se resolve com dois gols e belos lances, mas sim com apoio e cobrança equilibrada. Tanto que partiu dele a iniciativa de pedir “um tempo” com a história de voltar à seleção brasileira. “Ainda estou longe disso. Tenho que melhorar muito. Não tenho condições agora. Gostaria até de dar um ponto nessa história”, disse recentemente.

Ainda assim, fãs se acotovelam para vê-lo. Quem observar melhor, porém, irá enxergar não este super-heroi, mas uma pessoa tentando suprir muitas exigências. Um indivíduo esperando pelo fenômeno de se tornar Ronaldo Luis Nazário de Lima novamente. Para, aí sim, tomara, voltar a ser Ronaldo, o Fenômeno.


Leia mais sobre: Corinthians Ronaldo

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Divulgação

ronaldo sorriso

Ronaldo
Atacante não é do tipo que cai na gargalhada, mas tem um sorriso sincero e simpatia de sobra

Topo
Contador de notícias