iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

05/03 - 14:00

Kaká aceita 'congelar' salário para ficar no Milan

Meia aceitaria congelar seus vencimentos para que a direção não seja obrigada a negociá-lo para reduzir custos

Gazeta Esportiva


MILAN (Itália) - Depois de recusar uma oferta milionária do Manchester City para permanecer no Milan, o meio-campista Kaká voltou a dar demonstrações de amor pelo clube rossonero e avisou que aceita 'congelar' seus vencimentos para que a direção não seja obrigada a negociá-lo para reduzir custos.

Disposta a reduzir drasticamente os gastos com o futebol, atualmente na casa dos € 120 milhões (apenas com salários de atletas), a diretoria teria conversado com Kaká para que seus atuais vencimentos, de € 9 milhões por temporada, não sofressem qualquer tipo de reajuste. E contaram com a compreensão do ex-são-paulino.

Além de tentarem segurar Kaká pelo mesmo salário, os diretores do Milan, terceiro colocado no Campeonato Italiano, também iniciarão contatos com outros atletas no sentido de reduzirem seus vencimentos. Um nome na lista de Adriano Galliani, vice-presidente do clube, é o do goleiro Milan, que está na reserva, mas recebe anualmente € 4 milhões.

Os gastos em futuras contratações também serão revistos pelo Milan, que já teria interrompido as conversas com o Liverpool para levar ao San Siro o defensor dinamarquês Daniel Agger, na mira do Real Madrid.

Silvio Berlusconi quer reduzir em 50% os gastos com a compra de novos atletas e estabeleceu como teto salarial para a próxima temporada, que começa no meio do ano, o valor de € 85 milhões.


Leia mais sobre: Milan Kaká

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Getty Images

Kaká, jogador do Milan

Kaká
Meia teve uma proposta milionário do Manchester City, mas recusou e preferiu continuar no Milan

Topo
Contador de notícias