iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

19/02 - 08:59

Palmeiras volta ao Brasil sem se abalar com fim dos 100%

Time e Luxemburgo foi derrotado pela LDU na estreia na Copa Libertadores da América, no Equador

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O Palmeiras desembarcou na manhã desta quinta-feira no Aeroporto Internacional de Cumbica após a derrota de dois dias atrás para a LDU, em Quito. Mesmo visivelmente desgastados com a dura viagem desde o Equador, os jogadores preferiram ressaltar que o Alviverde está pronto para superar o primeiro revés do ano.

"Essa derrota não vai repercutir em nada. Estamos bem preparados. Sabíamos que podia acontecer um resultado negativo, mas tivemos uma boa atuação. Fizemos um jogo em igualdade de condições com a LDU", destacou o meio-campista Diego Souza.

O volante Pierre preferiu valorizar a coragem palmeirense contra o atual campeão da Libertadores sob a complicada altitude de 2.850 metros. "Ficamos chateados com o resultado, mas satisfeitos por nossa atuação. Importante é que, em nenhum momento, o Palmeiras se intimidou em campo", afirmou o camisa cinco.

Destaque do Verdão no início do ano, o atacante Keirrison viveu uma noite apagada contra a LDU. O rápido jogador do time paulista elogiou o trabalho dos defensores equatorianos, que proporcionaram poucos espaços no setor ofensivo do Palmeiras.

Agora, Keirrison - autor de oito gols em sete apresentações em 2009 - prefere esquecer a má atuação e o resultado negativo em Quito. O artilheiro promete se manter focado no próximo desafio, o clássico contra a Portuguesa, pelo Campeonato Paulista.  "A derrota ia acontecer em algum momento. Buscamos a vitória a todo custo e temos que esquecer essa partida, pensar apenas no jogo de sábado", decretou o K9.

Da parte da diretoria, a ordem foi seguir o discurso dos atletas e minimizar os efeitos da primeira derrota em 2009. O gerente de futebol Toninho Cecílio assegura: o grupo alviverde continua com amplo prestígio.

"Obviamente gostaríamos de ter vencido, mas precisamos analisar a postura do time em campo. A LDU é um dos mais fortes da chave, fez um jogo calculado, soube administrar o placar quando esteve na frente. Como eles venceram, também podíamos ter vencido por 3 a 2", destacou o cartola. 

Leia mais sobre: Palmeiras Libertadores

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias