iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

19/01 - 17:32

Entenda o momento político do Palmeiras

Nas eleições do próximo dia 26, Gilberto Cipullo é candidato à vice-presidência na chapa do economista Luiz Gonzaga Belluzzo

Gian Oddi, do iG Esporte

SÃO PAULO - Desde o final do ano passado, o Palmeiras vive um momento político conturbado com a aproximação das eleições para a presidência e a vice-presidência do clube. Em meados de dezembro, uma eleição negou ao atual presidente, Affonso Della Monica, a prorrogação de seu mandato no clube, fazendo-se obrigatória, portanto, a realização de novas eleições presidenciais neste ano.

Em um cenário de acirrada disputa nos bastidores políticos do clube, situação e oposição apresentaram recentemente suas respectivas chapas para o próximo pleito, que acontece no dia 26 de janeiro. O atual diretor de planejamento, Luiz Gonzaga Belluzzo, é o candidato da situação à presidência. Na outra chapa, apoiada pelo ex-presidente Mustafá Contursi, Roberto Frizzo, que em 2007 perdeu para Della Monica, é o candidato.

Nas elaboração das chapas, os dois grupos tiveram trajetórias diferentes: Frizzo, o candidato da oposição, teve sua indicação confirmada oficialmente no último dia 17, mas seu nome sempre foi quase uma unanimidade entre os opositorres da atual gestão.

Já a candidatura de Belluzzo foi mais conturbada. Não apenas porque pairavam dúvidas sobre o futuro profissional do economista — seu nome é cogitado até mesmo para assumir a presidência do Banco Central —, mas porque o atual diretor financeiro do clube, Salvador Hugo Palaia, insistiu até o último momento em ser o candidato à presidência pela situação.

Uma das pessoas que convenceu Palaia a abrir mão da presidência para disputar uma cadeira de vice-presidente nas próximas eleições foi justamente Gilberto Cipullo, atualmente vice-presidente responsável pelo futebol do clube.

Além de Cipullo e Palaia, para os cargos de vice-presidente de Belluzzo concorrem o também atual vice Ebem Fernando Gualtieri e o presidente do Conselho de Orientação e Fiscalização (COF), Clemente Pereira Júnior. Na oposição, os postulantes a vice são José Angelo Vergamini, Mário Giannini, Edvaldo Frasson Teixeira e Dorival Malvezzi.

Espera-se para o próximo dia 26 uma das eleições mais disputadas das história do Palmeiras. E Belluzzo ou Frizzo, qualquer que seja o vencedor na próxima segunda-feira, terá dois anos para comandar o clube.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias