iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

28/07 - 13:38

Nas estatísticas, Corinthians supera clubes da Série A
Alvinegro tem o melhor ataque do Brasil, com exatos 30 gols, e conta também com a defesa menos vazada

Redação iG Esporte e Footstats

SÃO PAULO - O acesso à elite do futebol brasileiro está cada vez mais perto do Corinthians. Sendo assim, os atuais números do clube alvinegro na Série B não são apenas parâmetros para os adversários da Segundona. Servem também de comparação diante dos clubes da Série A.

Apesar da fragilidade dos adversários na Série B, as estatísticas mostram que a vida do clube paulista está mais tranqüila neste ano. Especialmente a do goleiro Felipe, que era primeiro colocado no ranking de defesas em 2007, defendendo 6 bolas por partida. Nesta temporada, passou a não bloquear mais de 2,64 chutes por jogo.

Na Série A, só o Ipatinga consegue trabalhar menos, totalizando 2,60 defesas. Contudo, o time mineiro já sofreu 16 gols a mais que o Alvinegro paulista. Já o líder neste fundamento, Magrão, goleiro do Sport, salva a meta pernambucana em 4,40 oportunidades por jogo. Sinal de que a defesa não trabalha tão bem como deveria.

Se desconsiderarmos as dificuldades e, principalmente, qualidade individual dos jogadores, este Corinthians tem o melhor ataque do Brasil, com exatos 30 gols. E conta também com a defesa menos vazada entre as duas principais divisões do futebol brasileiro. Apenas o Grêmio chega perto do time de Mano Menezes em relação ao equilíbrio entre atacar e defender.

A idéia de que é preciso ter mais garra e vontade do que técnica para triufar na Série B é comprovada pelo sucesso do Corinthians na marcação. A cada rodada, a defesa corintiana acerta 41 desarmes, chegando aos 90% de sucesso quando tenta recuperar a posse de bola.

Estes dados seriam muito bem-vindos na Série A, já que o time que mais se aproxima do Corinthians registra a média de, no máximo, 33 desarmes certos. Trata-se do São Paulo.

Sem pôr nem tirar, a habilidade para livrar-se dos volantes e zagueiros continua a mesma da campanha que resultou no rebaixamento. Tanto aquele como este Corinthians driblam a marcação 17 vezes por partida.

Além disso, o time se posicionaria pelo segundo ano consecutivo, caso estivesse na Série A, atrás do rival Palmeiras neste tipo de fundamento. Valdívia e cia. conseguem 20 dribles nos confrontos.

A baixa corintiana no comparativo com as estatísticas dos clubes da Série A é no volume de trocas de bola. O time ficaria atrás de Santos e Fluminense, clubes com sérias dificuldades de distribuir o jogo e, conseqüentemente, integrantes do indesejável grupo dos quatro piores do Brasileirão. Contabilizados os passes concluídos, são 262 toques certos diante dos 273 do Fluminense, por exemplo.


Leia mais sobre: Corinthians Campeonato Brasileiro Série B

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Futura Press

Artilheiro do Timão
Jovem Dentinho marcou quatro gols nos último dois jogos do clube na Série B do Brasileiro

Topo