Tamanho do texto

Dimas Fonseca disparou contra representande do meia, que está forçando a saída do camisa 10

A cada dia que passa as especulações sobre a saída do meia Walter Montillo aumentam no Cruzeiro . Nesta segunda-feira, o diretor de futebol da Raposa, Dimas Fonseca, revelou que o São Paulo fez uma proposta de cerca de R$ 24 milhões , mais o empréstimo de três jogadores. Porém, a cúpula celeste já declarou preferir que São Paulo pague o valor pedido, algo próximo de R$ 36 milhões, e não envolva atletas na negociação.

Mercado da bola: veja as transferências do futebol brasileiro

O dirigente cruzeirense demonstrou irritação com o empresário de Montillo, Sergio Irigoitia, que reclamou da pedida do Cruzeiro para liberar o argentino. Irigoitia já declarou que o melhor para Montillo seria atuar no futebol paulista. Corinthians e São Paulo são os principais times interessados em ter o armador.

Leia também: São Paulo disponibiliza todo o elenco mais 10 mi de euros por Montillo

"É lamentável que um procurador diga que o preço do seu jogador é irreal. Irreal era o preço que ele nos vendeu há um ano e meio, por US$ 3,5 milhões. Hoje, eu acho que o Gilvan está certíssimo, jogador vale os 15 milhões de euros e o que fez ele valer isso foi, além de sua competência e profissionalismo, a camisa do Cruzeiro, que é reconhecida mundialmente", disse em entrevista à Rádio Itatiaia .

Por fim, Dimas Fonseca afirmou qu,e caso Irigoitia continue agindo dessa forma, a tendência é as portas do Cruzeiro serem fechadas para Montillo.

"Então é preciso que seu procurador respeite o Cruzeiro, respeite a diretoria do Cruzeiro e respeite também o seu atleta. Querendo ou não, ele está trancando as portas dele dentro do Cruzeiro Esporte Clube", declarou.

Entre para a torcida virtual do Cruzeiro e comente a troca de farpas com o empresário

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.