Tamanho do texto

Norte-americano venceu no Aberto dos EUA, mas agora terá que tentar passar pelo número 2 do mundo

O norte-americano Andy Roddick, número 21 do ranking da ATP, contou com sua torcida e um ritmo de jogo imprevisível para superar o espanhol David Ferrer, número 5 do mundo, nas oitavas de final do Aberto dos Estados Unidos, em Nova York. As parciais foram de 6/3, 6/4, 3/6 e 6/3.

Roddick começou empurrado por sua torcida, que não se cala principalmente em jogos dos principais atletas locais, como ele e Mardy Fish (8º). Após o seu início muito forte nos dois primeiros sets da partida, no entanto, ele caiu de produção no terceiro set e foi superado.

No quarto set, então, o norte-americano voltou a encontrar um ritmo que Ferrer não acompanhava e fechou a partida, para delírio local. Ao fim do embate, o último local a levantar a taça do Grand Slam foi cumprimentar os torcedores na quadra nova-iorquina.

Desde 2003 sem ver um vencedor local, os americanos tiveram outra boa notícia nesta quinta: John Isner, número 22 do mundo, bateu o francês Gilles Simon, número 12, em difícil partida que acabou com parciais de 7/6 (7-2), 3/6, 7/6 (7-2) e 7/6 (7-4). O duelo durou nada menos do que 3h30.

Na próxima fase, Roddick enfrentará o número dois Rafael Nadal, que passou pelo luxemburguês Gilles Muller (68º), também nesta tarde. Isner, por sua vez, terá um duelo complicado com o escocês Andy Murray (4º).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.