Tamanho do texto

Ainda que esta seja apenas sua segunda defesa de título, Nurmagomedov segue dominando e exterminando oponentes no UFC há mais de sete anos

Khabib Nurmagomedov arrow-options
Reprodução/Facebook UFC
Khabib Nurmagomedov

Neste sábado (7), Khabib Nurmagomedov e Dustin Poirier se enfrentam na luta principal do UFC 242, em confronto válido pela unificação do cinturão peso-leve (70 kg) do Ultimate. E esta pode ser a última oportunidade real para aguém acabar com a invencibilidade do lutador russo, que acumula 27 vitórias em sua carreira no MMA profissional.

Apesar de ser considerada por muitos como a categoria mais talentosa do UFC, é difícil imaginar que os demais principais atletas da divisão possam destronar o campeão.

Ainda que esta seja apenas sua segunda defesa de título, Nurmagomedov segue dominando e exterminando oponentes no UFC há mais de sete anos. O russo, que treinava até contra filhotes de ursos quando criança, não parece ter brechas em seu jogo para serem exploradas pelos adversários. Tanto é que sua invencibilidade parece mais do que nunca impossível de ser quebrada.

Seu adversário neste sábado, Dustin Poirier vem em uma nítida evolução física e técnica nos últimos anos. Com um boxe ajustado e mãos pesadas, o americano já provou ser capaz de derrubar até mesmo os mais duros oponentes. Requisitos fundamentais para qualquer um que queira tentar a sorte contra o campeão - especialista no wrestling, Khabib dificilmente será levado ao solo e/ou dominado no chão.

Além disso, o desafiante parece manter seu lado psicológico bem trabalhado. Considerado azarão pela maioria, incluindo os sites de apostas, Dustin já esteve nessa posição quando enfrentou e venceu Max Holloway em abril deste ano. Quando muitos questionavam se ele aguentaria o ritmo imposto pelo havaiano, Poirier deu show de técnica - tal valência será fundamental contra Khabib, que também é conhecido por imprimir intensa movimentação nos combates.

Khabib Nurmagomedov arrow-options
Reprodução
Khabib Nurmagomedov

No entanto, depois de aguentar o ritmo imposto pelo russo, Poirier precisaria provar que consegue manter a potência muscular em seus golpes a cada round. E caso o americano não o faça, quem mais seria capaz de parar o russo nessa categoria? Tony Ferguson? Duvido.

Muitos o apontam como o principal candidato a destronar Khabib, pelo fato do lutador – segundo colocado no ranking da divisão – ser mais completo que Poirier e apresentar mais armas para finalizar uma luta. Além disso, ‘El Cucuy’ vem em uma incrível sequência de vitórias sobre os principais lutadores da categoria e não perde desde 2012. No entanto, o jogo ousado e aberto do atleta deve complicá-lo diante de um estrategista como Nurmagomedov.

Afinal, o campeão já declarou diversas vezes o quanto valoriza seu cartel invicto, pensando em seu legado final, e certamente tomaria todas as precauções para evitar ser surpreendido. Ainda que Ferguson possua um bom nível no grappling, a vantagem na força física e estilo de jogo amarrado do russo negariam seus pontos fortes.

Quanto aos demais atletas bem posicionados no ranking da categoria, não há muito que dizer. Alguns foram derrotados em sua última luta, outros possuem histórico recente irregular, mas, o principal: dentre os que já não foram superados pelo campeão, nenhum deles aparenta ter a capacidade para colocar em perigo a invencibilidade e o reinado de Khabib Nurmagomedov.

Obviamente no que diz respeito aos esportes, em especial ao MMA , surpresas podem acontecer. Um golpe que entra no momento certo, um escorregão, um erro ou um dia ruim do campeão. Não seria a primeira, nem a última vez, que uma zebra aconteceria. No entanto, é importante lembrar que o próprio Nurmagomedov já indicou que – apesar de não pensar seriamente ainda na aposentadoria – não pretende seguir na ativa durante muitos anos mais. Ou seja, não restam muitas oportunidades para que imprevistos aconteçam.