Tamanho do texto

O experiente treinador, gabaritado pelo fato de ter levado a Argentina ao lugar mais alto do pódio em Atenas-2004, não se aguentou

O técnico Rubén Magnano chegou ao comando da Seleção Brasileira masculina de basquete com o objetivo de retomar o período de glórias do país, bicampeão mundial do esporte e três vezes medalhista olímpico. Por isso o comandante canarinho explodiu em emoção após a classificação para Londres-2012, conquistada com a vitória por 83 a 76 sobre a República Dominicana, neste sábado.

Basquete do Brasil volta às Olimpíadas depois de 16 anos

O experiente treinador, gabaritado pelo fato de ter levado a Argentina ao lugar mais alto do pódio em Atenas-2004, não se aguentou e, assim como boa parte de sua equipe, foi às lágrimas com a confirmação da vaga.

Acompanhe as novidades sobre os Jogos no blog "Espírito Olímpico"

"Entrou um bicho no meu olho", brincou, em entrevista ao Olé logo após o embate, para depois explicar o sentimento que passava por sua cabeça naquele momento. "Me emocionei muito porque sei do sacrifício destes rapazes. Trabalhamos bem e conseguimos nosso objetivo."

Magnano ainda fez questão de lembrar que as adversidades, como a falta de jogadores (Leandrinho, Anderson Varejão e Nenê, todos atletas da NBA, não estão com o grupo em Mar del Plata), só aumentam o valor do feito.

"É um grande prazer para mim poder ter ajudado o Brasil a reconquistar esse lugar nas Olimpíadas. Não era fácil devido às nossas adversidades, que deram um sabor muito especial. Era um desafio para minha carreira. A gratidão das pessoas não tem preço. Agradeço a todos que colaboraram", encerrou emocionado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.