Tamanho do texto

Apesar de ter entrado em quadra doente, alemão anota dez dos seus 21 pontos no último quarto e comanda o triunfo do Mavericks

A exemplo do que já tinha ocorrido no segundo jogo das finais , o Dallas Mavericks reverteu um quadro de desvantagem no último quarto para conquistar a vitória por 86 a 83 nesta terça-feira e empatar a série . Mais uma vez, quem comandou a reação da equipe do Texas foi o ala-pivô Dirk Nowitzki.

Dos 21 pontos que o alemão marcou na partida, dez foram anotados ao longo dos nove últimos minutos. Ele alcançou ao “double-double” por ter apanhado 11 rebotes. E fez isso tudo superando um obstáculo que apareceu de última hora: uma febre de 38 graus.

Nowitzki começou a se sentir mal na noite da segunda e não conseguiu se recuperar totalmente para a partida desta terça. Mas ficar sem jogar e deixar de ajudar a equipe na busca pelo título inédito nem sequer passou pela cabeça do atleta.

“Está é a final da NBA, você tem que entrar em quadra para competir e se doar ao máximo para sua equipe”, afirmou Nowitzki. “Foi isso o que eu fiz”.

O esforço para estar em quadra impressionou os companheiros. “Uma pessoa comum na situação que ele estava mal conseguiria levantar da cama”, declarou o pivô Tyson Chandler. “Ele estava lá jogando contra os melhores atletas do mundo”.

O fato de Nowitzki ter atuado doente parece ter motivado o restante do elenco do Dallas. Depois de não ter participado da terceira partida da série por conta de uma lesão no quadril, o pivô reserva Brendan Haywood retornou ao time , mas jogou por apenas três minutos. Chandler, titular da posição, rapidamente percebeu que o companheiro ainda sentia dores e decidiu que era hora sua vez de se sacrificar.

“Eu disse para o treinador que ele precisava me colocar de volta no jogo e que eu jogaria por 48 minutos se fosse necessário”, disse Chandler.

O próximo capítulo da decisão da temporada 2010/11 da NBA está marcado para a quinta-feira, e será novamente realizado em Dallas. E Nowitzki já se escalou para o confronto.

“Vou ficar bem”, afirmou o alemão. “Espero dormir nesta noite, tomar alguns remédios e estar pronto para jogar na quinta-feira”.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.