Tamanho do texto

Ex-jogador afirma nunca ter tido problema com o fato de provavelmente ter jogador ao lado e contra atletas homossexuais

A revelação da homossexualidade do presidente do Phoenix Suns , Rick Welts, criou um grande debate sobre o assunto em torno da liga. O ex-atleta e atual comentarista de televisão Charles Barkley foi o último a abordar o tema, dizendo ter certeza que atuou ao lado de jogadores homossexuais durante a carreira, mas nunca ter se importado com isso.

Barkley recusou-se a comentar se existe homofobia nos vestiários de equipes profissionais masculinas, mas negou qualquer tipo de preconceito ou estranhamento da sua parte. “Todo atleta já jogou com um homossexual”, afirmou, complementando que qualquer jogador que negue este fato é um "idiota".

Apesar de ter aceitado sem problemas a possível opção sexual dos companheiros de time, Barkley admite ser muito difícil para um jogador admitir sua homossexualidade: “Um cara nunca vai se colocar nessa posição no vestiário de um time profissional”.

O que mais deixa o ex-atleta desconfortável sobre o tema é o tratamento que recebe da imprensa especializada. “Fico incomodado quando ouço esses repórteres dizendo que um esportista não pode se assumir”, disse. “Preferiria ter um jogador homossexual talentoso a um heterossexual que não sabe jogar”.

Nos últimos anos, Barkley tornou-se um defensor do casamento entre homossexuais por ser radicalmente contra qualquer tipo de preconceito. “A sociedade discrimina os homossexuais e, como um homem negro, não posso suportar forma alguma de discriminação”, afirmou. Embora tenha sido um dos grandes ídolos da história do Suns, Barkley não chegou a trabalhar na gestão de Welts.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.