Tamanho do texto

Time da Flórida não perde desde o dia 1º de fevereiro. De lá pra cá, são 27 vitórias seguidas. Restam mais sete para superar uma marca que já dura mais de 40 anos

David West acertou 12 dos 15 arremessos que tentou, marcou 30 pontos e ainda pegou sete rebotes naquele dia 1º de fevereiro. A atuação inspirada do ala-pivô foi determinante para que o Indiana Pacers ganhasse dentro de casa do Miami Heat por 102 a 89. Foi a última vez que o time da Flórida sentiu o gosto da derrota na temporada 2012/13 da NBA. Desde então, foram 27 vitórias consecutivas. A última delas ocorreu nesta segunda-feira, fora de casa, sobre o Orlando Magic, por 108 a 94.

O Miami Heat vai conseguir quebrar o recorde de vitórias consecutivas da NBA? Opine

A série invicta do Heat é a segunda maior da história da NBA. O recorde pertence ao Los Angeles Lakers, que engatou 33 partidas sem derrota durante a temporada 1971/72, na qual acabou conquistando o título.

'Isso significa muito", disse o ala LeBron James após a vitória sobre o Boston Celtics no dia 18 de março, a 25ª da atual sequência do Heat. "Eu conheço a história do jogo. Ter a segunda maior série invicta e jogando da maneira que desejamos significa muita coisa para nós", completou. 

A possibilidade de o recorde que já dura mais de 40 anos ser quebrado incomoda aqueles que o construíram? "Não, absolutamente", disse Jerry West, um dos principais jogadores do Lakers não só naquela temporada como em toda a história da franquia. "Penso que isso é ótimo para a liga. Estou muito contente pelo meu amigo Pat Riley. Se eles alcançarem essa marca, nossa... será uma história maravilhosa. Não teria problema nenhum com isso", completou.

Citado por West, Riley é o atual presidente do Miami Heat. Em 1972, ele passou longe de ser protagonista no time do Lakers que fez história. Seu tempo de quadra não chegava a 14 minutos de ação por partida.

Desta vez, mesmo sem entrar em quadra, Riley tem grande participação na série de vitórias. Foi ele quem esteve à frente de todos os processos que resultaram no elenco que o técnico Erik Spoelstra tem hoje à disposição, desde a formação do trio de astros -- formado por LeBron James, Dwyane Wade e Chris Bosh em 2010 -- às contratações de Shane Battier e Ray Allen nos anos seguintes.

Dos sete jogos que a franquia da Flórida tem pela frente para superar a marca do Lakers, quatro serão disputados fora de casa. Uma destas visitas será ao San Antonio Spurs, que lidera a Conferência Oeste e perdeu apenas quatro vezes dentro de seu ginásio na temporada. Se o recorde for alcançado, a 34ª vitória será registrada pelo Heat diante da sua torcida no dia 9 de abril, contra o Milwaukee Bucks.

    Leia tudo sobre: NBA