Tamanho do texto

Armador do Chicago Bulls na temporada 2002/03, Jay Williams revela ainda que se irritava com as apostas que os ex-companheiros faziam

Jay Williams em ação pelo Chicago Bulls
Getty Images
Jay Williams em ação pelo Chicago Bulls

O ex-jogador de basquete Jay Williams, que defendeu o Chicago Bulls na temporada 2002/03 da NBA, afirmou que os seus colegas de time na época fumavam maconha antes das partidas. A revelação foi feita em entrevista ao jornal New York Times .

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Eu não sabia como lidar com a situação no início,” disse Williams, que era um dos novatos da NBA na época. “Não sabia como ficar em volta daquilo. Os caras ficavam no banco de reservas tentando mexer com as garotas que estavam do lado de fora. Alguns estavam bem doidos". Em seguida, o ex-armador esclareceu. "Alguns deles fumávam maconha antes das partidas e perguntavam durante os jogos: ‘Você sente cheiro de pipoca?’”.

Além do uso de maconha, outro hábito dos ex-companheiros que incomodou Williams foi o de fazer apostas durante as viagens da equipe. "Eles ficavam jogando na parte de trás do avião e apostando dinheiro. Isso depois de a gente perder por 30 pontos de diferença e com outro jogo pela frente no dia seguinte. Isso me irritava,” declarou.

Durante a temporada 2002/03, o Bulls teve uma das piores campanhas da liga ao somar apenas 30 vitórias em 82 jogos. Williams registrou médias de 9,5 pontos e 4,7 assistências por partida em seu campeonato como novato, que acabou sendo o único da carreira. Isso porque ele sofreu um grave acidente de moto em junho de 2003 que o impediu de continuar atuando na NBA.

Entre os jogadores que eram colegas de Williams no Bulls durante a temporada 2002/03, três ainda estão em atividade na NBA: Tyson Chandler, pivô do New York Knicks selecionado para o All-Star Game deste ano; Jamal Crawford, ala-armador do Los Angeles Clippers; e Roger Mason, ala do New Orleans Hornets. O principal destaque da equipe na época era o ala Jalen Rose, que hoje trabalha como comentarista de jogos na TV.

    Leia tudo sobre: NBA