iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Basquete

23/12 - 10:21

Outra árbitra foi demitida

"Incompetente" na NBA, a juiza Dee Kantner apita atualmente jogos de basquete feminino nos Estados Unidos

Fábio Sormani, especial para o iG Esporte

SÃO PAULO - Violet Palmer não entrou sozinha na NBA. Dee Kantner também foi aprovada para trabalhar na liga igualmente no mesmo ano de 1997. Mas ao contrário de Violet, acabou sendo demitida cinco anos depois.

Motivo: incompetência.

A NBA avalia seus árbitros duas vezes durante a temporada. A primeira delas no meio do campeonato; a segunda, ao final.

O responsável pela avaliação é um comitê chefiado por Stu Jackson, vice-presidente da liga e o homem que cuida diretamente da arbitragem.

“O trabalho de Dee foi concluído”, disse Jackson no dia 16 de julho de 2002, explicando a demissão da árbitra. “Há momentos no desenvolvimento de um árbitro que nós percebemos que não foi feito progresso suficiente. Por isso, algumas vezes, a mudança é necessária”.

Foi o caso de Kantner, segundo Jackson.

A árbitra, que mora em Charlotte, Carolina do Norte, ficou desnorteada com a notícia. “Não sabia que corria riscos”, disse ela, à época. Mas o fato é que, segundo a mídia norte-americana, Dee havia recebido um comunicado da NBA ao final da temporada 2000-01 dizendo que ela precisava melhorar.

Ela própria admitiu isso.

Dizendo não entender a demissão, Dee, de maneira jocosa, concluiu sobre o fato: “Tive meus 15 minutos de Andy Warhol [de fama] cinco anos atrás [quando foi contratada] e eu acho que consegui 15 minutos a mais esta semana. Então, eu deveria estar feliz porque eu tive um total de 30”.


Leia mais sobre: Dee Kantner NBA

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AP

Dee Kantner

Mudança de ares
Dee Kantner, que apitou jogos na NBA, hoje apita partidas de basquete feminino nos EUA

Topo
Contador de notícias