Tamanho do texto

Entidade informa o licenciamento dos direitos comerciais do campeonato que será realizado a partir de 2014 em pontos turísticos de grandes cidades

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) anunciou nesta segunda-feira (27) a criação da Fórmula E, categoria que será realizada com carros elétricos a partir de 2014. A entidade divulgou que licenciou os direitos comerciais da categoria a um grupo de investidores internacionais.

Leia também: Schumacher diz que não se arrepende de ter voltado à F1

A Fórmula E terá provas realizadas nos principais pontos turísticos das áreas urbanas de grandes cidades e vai contar com carros movidos exclusivamente a energia elétrica, com um regulamento com poucas restrições. Entre elas, o peso máximo da bateria do carro, que deve ser de até 300 quilos.

A FIA divulgou que o Rio de Janeiro foi a primeira cidade a manifestar interesse em receber a categoria. A prova ainda não tem lugar definido, mas deve ser realizada em uma pista de rua próxima à Marina da Glória, conforme sugestão do prefeito Eduardo Paes a Jean Todt, presidente da FIA.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

O consórcio Fórmula E Holdings terá será comandado pelo bilionário britânico Enrique Bañuelos, que também possui a equipe Addax, da GP2. Em comunicado, Todt confirmou o acordo.

“Eu gostaria de agradecer às partes envolvidas. Esta nova competição no coração das cidades importantes certamente irá atrair a audiência. Estamos satisfeitos de ter chegado ao acordo com a ‘Fórmula E Holdings’, pois eles trazem uma experiência grande no automobilismo”.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Os carros não poluentes foram desenvolvidos com a ajuda do piloto brasileiro Lucas di Grassi, que esteve presente na reunião que selou o acordo da categoria com o Rio de Janeiro. A Fórmula E deve contar com 20 pilotos em 10 equipes diferentes e já deve mostrar seus carros em 2013 em exibições ao público.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.