Tamanho do texto

Se repetir campanha da temporada passada, alemão será o quarto com mais vitórias e o terceiro com mais poles na história da F1

Sebastian Vettel ainda nem completou 25 anos, mas já está próximo de escrever seu nome como um dos maiores pilotos que a Fórmula 1 já viu – pelo menos nas estatísticas. Caso o alemão consiga uma temporada tão arrasadora quanto à de 2011, seus números ficarão próximos aos de lendas do automobilismo.

Leia também: Expectativa de Raikkonen é brigar no bloco intermediário

A começar pelos títulos. Caso seja campeão pela terceira vez consecutiva, Vettel ultrapassará Ayrton Senna para se tornar o tricampeão mais jovem da história da categoria. O brasileiro conquistou seu terceiro campeonato quando tinha 31 anos. Sem contar que, com mais um troféu, o alemão passa a ser apenas o nono piloto com ao menos três títulos da F1.

Mas não é somente em número de campeonatos que o jovem bicampeão do mundo se destaca. Com 81 Grandes Prêmios disputados até agora, Vettel já conquistou a impressionante marca de 30 poles positions. Número que o coloca a apenas quatro de superar pilotos do quilate de Alain Prost (33), Jim Clark (33) e Nigel Mansell (32). Levando-se em conta o domínio apresentado na última temporada pela Red Bull, conquistar quatro poles em 20 corridas não parece ser algo muito difícil para o alemão, que, se conseguir o feito, ficará atrás somente de Michel Schumacher e Ayrton Senna, os recordistas da categoria, com, respectivamente, 68 e 65 poles.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Quando o assunto é número de vitórias, Vettel também começa a mostrar que pode se tornar um dos grandes da história da F1. O alemão, com 21 triunfos em 81 corridas, tem aproveitamento de 26,59%, e, caso persista dominando a categoria como fez em 2011, quando venceu 11 corridas, superará Juan Manuel Fangio, Jim Clark, Niki Lauda, Jackie Stewart, Nigel Mansell e, dependendo do carro da Ferrari desta temporada, até mesmo seu rival Fernando Alonso. Essas 11 vitórias dariam a Vettel o quarto lugar na lista dos maiores vencedores da história da categoria – atrás apenas de Michael Schumacher, Alain Prost e Ayrton Senna.

Com 15 poles em 2011, Vettel superou a marca de Mansell, que era de 14, em 1992
Getty Images
Com 15 poles em 2011, Vettel superou a marca de Mansell, que era de 14, em 1992

Essas marcas respeitáveis se juntariam aos muitos recordes que Vettel já tem no currículo. Além de ser o mais jovem piloto a vencer um GP de F1, aos 21 anos, o alemão da Red Bull é também o mais jovem a conquistar um título mundial na categoria, quando, aos 23 anos, foi o campeão da temporada 2010. Em 2011, ao cruzar a linha de chegada do GP do Japão na terceira colocação e assegurar seu segundo título mundial, Vettel se tornou também o mais jovem bicampeão da história . Na ocasião, o piloto, com 24 anos, três meses e seis dias, destronou o então detentor do recorde, Alonso, que na conquista de seu segundo título mundial, em 2006, contava 25 anos, dois meses e 24 dias. Na temporada passada, o alemão também se tornou o piloto com maior número de poles em um mesmo campeonato – foram 15.

Ainda com muitas temporadas pela frente, Vettel já mostra que tem chances reais de pulverizar alguns dos recordes dos maiores pilotos da história da F1.

Schumacher pode superar único recorde de Barrichello

Com o anúncio de Bruno Senna como piloto titular da Williams , a trajetória de Rubens Barrichello na Fórmula 1 pode ter chegado ao fim. Com isso, o brasileiro tem seu único recorde na categoria, o de número de GPs disputados, ameaçado pelo bicho papão de recordes, o alemão Michael Schumacher. Barrichello, que corre na F1 desde 1993, disputou 326 corridas, enquanto Schumacher tem 287 GPs no currículo. Caso o alemão prossiga na F1 por mais duas temporadas, o brasileiro perderia sua única grande marca da carreira. Para isso, Schumacher, que tem contrato assinado somente para este ano, teria que renovar seu compromisso com a Mercedes para 2013, algo possível de ocorrer.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.