Tamanho do texto

Para francês, escuderia está seguindo sua política de preparar jovens competidores para a Red Bull

O francês Jean-Éric Vergne defendeu a decisão surpreendente da Toro Rosso de trocar sua dupla de pilotos para a próxima temporada . Vergne e Daniel Ricciardo, ambos formados no programa de jovens pilotos da Red Bull, foram os beneficiados com a saída de Jaime Alguersuari e Sébastien Buemi da equipe irmã da bicampeã mundial.

Leia também: Em férias, Rubinho tenta vaga na Williams e não confirma Senna

"Surpreso? Sim, mas eu acreditava. A política da Toro Rosso é desenvolver jovens pilotos. Acho que Jaime e Sébastien fizeram um ótimo trabalho, mas eles não se encaixam mais nessa política”, declarou Vergne à revista francesa Auto Hebdo .

Siga o iG Automobilismo no Twitter

O piloto de 21 anos também exaltou a postura de Helmut Marko, consultor de automobilismo da Red Bull: “É verdade que Helmut Marko é duro com seus pilotos, mas eu sempre disse que, se fosse ele, faria exatamente o mesmo. Sempre soube que se não fosse bom o suficiente, não estaria lá”.

A maior ambição de Vergne para o futuro é substituir Mark Webber no time da Red Bull, já que o contrato do australiano vai apenas até o final da próxima temporada. O pai do francês, Jean-Marie, afirmou ao jornal La Parisien : "A Red Bull não investe de forma aleatória, mas ainda não estamos pensando além de 2012”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.