Tamanho do texto

Chefe da Mercedes diz que vínculo se encerra em 2012 e que não há motivos para falar em renovação

Ross Brawn, chefe da Mercedes, afirmou nesta terça-feira (14) que não há razão para falar sobre o contrato de Michael Schumacher. Após o Grande Prêmio do Canadá deste domingo (12), em que o alemão foi quarto colocado , foi ventilada a possibilidade de o heptacampeão prolongar seu vínculo com a escuderia.

Siga o iG automobilismo no Twitter

Segundo Brawn, o acordo de Schumacher com a Mercedes, que termina em 2012, não está em discussão. “Não há nenhum motivo para que especulem. O quadro não mudou”, afirmou o dirigente, à TV alemã RTL .

O chefe da Mercedes também declarou à TV alemã Sky que está satisfeito com o desempenho de Schumacher e Nico Rosberg, companheiro de equipe do heptacampeão. “Estou muito feliz com meus pilotos. Eles não são a razão pela qual não temos vencido as corridas”.

A Mercedes é a quinta colocada no Mundial de Construtores , com 52 pontos. Cada um de seus competidores tem 26 pontos no Mundial de Pilotos , liderado pelo também alemão Sebastian Vettel, da Red Bull.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.