Tamanho do texto

Jovem australiano, que tem vínculo com a Red Bull, vê como improvável sua ida para a Toro Rosso

O jovem australiano Daniel Ricciardo comentou, pela primeira vez, os rumores em torno de uma possível transferência para a Caterham, atual Team Lotus, no ano que vem. As informações são do diário West Australian .

Veja também: Mercadão da Fórmula 1 tem oito vagas e três brasileiros disponíveis

Caso a negociação se concretize, o teoricamente garantido Jarno Trulli , da Itália, seria substituído, visto que o finlandês Hekki Kovalainen possui um lugar mais seguro no time do empresário malaio Tony Fernandes.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Ricciardo, que tem vínculo com a Red Bull, admitiu que ainda não deve ter chances no time "filial" da empresa. "No momento, parece que a Toro Rosso vai ficar com o que tem. Há uma boa chance de eu estar no grid no ano que vem com uma equipe que não seja da Red Bull, mas acho que a boa notícia é que eu ainda sou contratado pela Red Bull. Eles concordaram em continuar comigo", comentou.

O piloto de 22 anos, que correu pela Hispania em parte deste ano, reconheceu que o desempenho da Caterham em 2012 deverá ser tão fraco quanto o da Team Lotus foi nesta temporada. "Gostaria de dizer que há uma chance, isso é provavelmente tudo agora: apenas uma chance. Seria um passo à frente em relação a este ano, não seria ruim. Duvido que eles sejam capazes de lutar por pontos no ano que vem. Eles devem continuar no fim do grid ainda, mas eu acho que estão progredindo bem", acrescentou.

Helmut Marko, consultor da RBR, já manifestou o desejo de contar com Ricciardo na Toro Rosso no ano que vem. No entanto, o piloto reconheceu sua situação e garantiu que ficaria satisfeito se corresse ao lado de Kovalainen. "Se ele fosse meu companheiro de equipe, seria muito bom medir forças com ele. Ele já venceu um GP e bateu Trulli neste ano", concluiu.