Tamanho do texto

Equipe lidera o Mundial de Construtores com folga, mas segue com falhas no sistema

A Red Bull, líder do Mundial , tem dominado a temporada 2011 da Fórmula 1 até agora, mas, ao mesmo tempo, tem sofrido constantemente com o KERS (Sistema de Recuperação de Energia Cinética). Porém, a equipe espera resolver logo seus problemas recorrentes com a tecnologia .

Siga o iG Automobilismo no Twitter

A escuderia decidiu por uma diferente abordagem com o KERS em relação aos outros principais competidores, reduzindo o tamanho e peso e, portanto, o poder da unidade básica do sistema.

“Continuo seguro de que fizemos a coisa certa”, afirmou o chefe de design da equipe, Rob Marshall, para o jornal britânico The Sun . “Quando conseguirmos fazer funcionar, ficaremos felizes por termos feito as escolhas certas”, insistiu.

No entanto, de acordo com Adrian Newey, diretor técnico da Red Bull, a equipe subestimou a complexidade do KERS e o desafio que seria mexer na unidade.

“É preciso muita pesquisa, muito desenvolvimento. Não é realmente nosso forte. Somos mais um grupo de engenharia aerodinâmica e de chassi do que de KERS”, falou o britânico.

Ele admitiu que a Red Bull implementou o projeto com apenas um pequeno grupo de engenheiros dedicados ao KERS. “Em retrospectiva, o grupo era, provavelmente, muito pequeno”, completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.